Projeto da Fams resgatará história a partir da visão de imigrantes portugueses

Posteriormente, espanhóis, italianos, sírio-libaneses, japoneses e afrodescendentes serão entrevistados

Por: De A Tribuna On-line  -  16/12/18  -  11:38
Sede da Fundação Arquivo e Memória de Santos (Fams)
Sede da Fundação Arquivo e Memória de Santos (Fams)   Foto: Divulgação

Voz dos Imigrantes – Portugalé o mais novo projeto do Programa Memória-História Oral da Fundação Arquivo e Memória de Santos (Fams). A novidade foi anunciada na sexta-feira (14), em evento no Centro Cultural Português.

O projeto tem como objetivo entrevistar imigrantes dos grupos mais representativos de Santos e, inicialmente, realizará entrevistas com imigrantes portugueses ou seus descendentes, selecionados por meio de pesquisa e indicação das próprias comunidades portuguesas.


Posteriormente, também serão entrevistados espanhóis, italianos, sírio-libaneses, japoneses e afrodescendentes. Para Sérgio Willians, diretor da Fams, os relatos servirão como banco de dados para o futuro.

"Esta vertente do programa resguarda toda uma carga histórica sobre o olhar dessas pessoas, imigrantes e descendentes, da construção da história de Santos. Nos depoimentos, será detalhada sua visão do cotidiano, memória afetiva de locais como o Centro Histórico, orla, escolas, comércios. É um banco de dados para pesquisas futuras sobre nossa história".

No evento de lançamento da iniciativa, o público assistiu ao espetáculo do Coro Cênico Céu da Boca, da Secretaria de Educação, com encenação de Todas as noites ouço que gemem as águas, inspirado na literatura portuguesa, e direção de Iva Passos.

Programa


O Memória - História Oral, da Fundação Arquivo e Memória de Santos, completará 15 anos em 2019. O programa já entrevistou mais de 300 pessoas que tiveram participação efetiva nas áreas artística, cultural, política, social e esportiva da cidade.


Logo A Tribuna