Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Professora morre em Santos após complicações da Covid-19

Maria Izabel Roma de Andrade estava internada desde 13 de fevereiro e faleceu na quinta-feira. Ela lecionava na Escola de Educação Infantil Pixote em Evolução, no Campo Grande

Por: Daniel Gois  -  05/03/21  -  21:36
Maria Izabel, de 55 anos, era professora de educação infantil em Santos
Maria Izabel, de 55 anos, era professora de educação infantil em Santos   Foto: Reprodução/Facebook/Escolas Pixote e Evoluir

A professora Maria Izabel Roma de Andrade morreu em decorrência de complicações da Covid-19 na quinta-feira (4), em Santos, aos 55 anos. A profissional de educação estava internada desde o dia 13 de fevereiro, mas não resistiu.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Maria Izabel lecionava na Escola de Educação Infantil Pixote em Evolução, localizada no bairro Campo Grande. De luto, a instituição cancelou as aulas na data e emitiu uma nota de pesar, reconhecendo o trabalho da educadora nos últimos dez anos em que esteve na escola.


"Na retomada das aulas presenciais, Bel reforçou seu compromisso com a educação mesmo ciente dos riscos que envolvem qualquer atividade fora do isolamento/distanciamento social no contexto da pandemia. Enquanto comunidade escolar, assumimos todos a responsabilidade pela contenção do novo coronavírus. Adotamos todas as medidas sanitárias cabíveis e recomendadas pelas autoridades", diz a nota.


"Ainda assim, somos obrigados a lidar com a perda irreparável de nossa companheira Bel. Acreditem: este é o momento mais desolador e desafiador nestes 28 anos à frente da direção destas escolas. Em uma singela homenagem para honrar seu legado e manter viva sua memória, batizamos o espaço que abriga a nossa horta de “Maria Izabel Roma de Andrade – Tia Bel”, completou o comunicado.


Cumprimento de protocolos


A escola teve dez casos confirmados de Covid-19 desde a reabertura, sendo oito funcionários e dois alunos. Antes de qualquer confirmação ou suspeita, as atividades presenciais foram suspensas no dia 14 de fevereiro, um dia após a internação de Maria Izabel.


A Prefeitura de Santos afirmou, em nota, que a unidade de ensino particular foi devidamente supervisionada e foi verificado o cumprimento de todos os protocolos sanitários, assim como o atendimento das determinações para o retorno das aulas presenciais.


A Secretaria de Saúde do município declarou que o Programa Saúde na Escola (PSE), que recebe notificações de casos de doenças infectocontagiosas em ambiente escolar, foi notificado do caso de Maria Izabel no dia 18 de fevereiro. Entretanto, segundo a pasta, já havia um exame positivo para Covid-19 do Instituto Adolfo Lutz, de 15 de fevereiro, e o PSE não teria sido informado sobre a internação da profissional.


Escolas seguem abertas


A Secretaria de Educação disse que a retomada gradual das aulas presenciais segue o Plano São Paulo, do Governo do Estado, que decretou fase vermelha de 6 a 19 de março. As escolas seguirão abertas para receber os alunos que mais necessitam de atendimento, respeitando as porcentagens e tempo de permanência já estabelecidos.


A pasta ressalta que pais e responsáveis que puderem devem manter os filhos em ensino remoto nas próximas duas semanas. A administração reforça que todas as escolas municipais seguem os protocolos sanitários de segurança e receberam itens de proteção individual e materiais de higienização.


Conforme boletim divulgado nesta quinta-feira (4), a cidade de Santos tem 36.640 casos confirmados de Covid-19 e 1.113 mortes.


Logo A Tribuna