Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Primeiro fim de semana do ano tem dois veículos abordados nas barreiras de Santos

Prefeitura intensificou trabalhos na entrada da cidade, para evitar a presença de turistas, principalmente nas praias

Por: Por ATribuna.com.br  -  03/01/21  -  19:34
Atualizado em 03/01/21 - 19:35
Barreira na entrada da cidade barrou dois veículos durante o primeiro fim de semana do ano
Barreira na entrada da cidade barrou dois veículos durante o primeiro fim de semana do ano   Foto: Divulgação/Prefeitura de Santos

No primeiro fim de semana de 2021, equipes de segurança da Prefeitura de Santos realizaram duas abordagens nas barreiras sanitárias instaladas pelo município para evitar a presença de turistas, principalmente nas praias da cidade no período do Ano Novo. A medida é aplicada em relação a vans, micro-ônibus e ônibus.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Segundo informou a prefeitura, neste fim de semana, dois veículos foram abordados pelas equipes que estavam no Saboó, na entrada da cidade. No entanto, os veículos foram autorizados a entrar após comprovarem o transporte de pacientes para a Santa Casa de Santos.


Na outra barreira instalada pela prefeitura, localizada na orla, no José Menino, a administração informou que não foi preciso realizar abordagens.


As barreiras sanitárias fazem parte de uma série de estratégias para evitar aglomerações nas praias, principalmente durante o período de festas de fim de ano, visando a disseminação da Covid-19.


Equipes da Polícia Militar, Guarda Municipal e Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) participaram da ação, que impede passagem de ônibus, vans e micro-ônibus de turismo não autorizados.


Números


Desde 28 de novembro, quando voltaram a ser realizadas aos fins de semana e feriados, 112 veículos, entre vans, micro-ônibus e ônibus foram abordados nas barreiras.


Desses, 37 não foram autorizados a entrar na Cidade e receberam orientações da Guarda Civil Municipal para retornaram aos seus locais de origem. Os demais foram autorizados por comprovarem motivos de trabalho e saúde.


Logo A Tribuna