EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

11 de Julho de 2020

Prefeitura de Santos começa a distribuir cestas básicas a alunos

Serão 5,5 mil unidades para estudantes da rede municipal cadastrados no programa Bolsa Família

A Prefeitura de Santos começou nesta terça-feira (7) a distribuir 5,5 mil cestas básicas para alunos dos ensinos Infantil e Fundamental do município cadastrados no programa Bolsa Família. A medida tem como objetivo garantir a alimentação dos estudantes durante o período de isolamento social.

A distribuição passa a ser feita em 41 escolas de Ensino Fundamental e 16 do Ensino Infantil. Será entregue uma cesta básica por família. De acordo com a Secretaria de Educação (Seduc), o orientador educacional de cada escola entrará em contato com as famílias para avisar sobre a data e logística da distribuição.

“As escolas têm, como condição, identificar a família em situação de vulnerabilidade, entendendo que os alunos têm nelas sua principal refeição do dia”, disse a titular da pasta de Educação, Cristina Barletta. Serão beneficiados 4.911 alunos do Fundamental e 536 do Infantil.  

A cesta pesa 30 kg e conta com quantidade de alimentos suficiente para média de 20 a 30 dias de consumo, em uma família com cinco pessoas. Inclui mais de 20 itens, entre 10 kg de arroz e 5 kg de feijão, além de macarrão, molho, óleo, leite em pó, lata de atum, biscoito, entre outros. 

“Recebemos a doação de 8 mil cestas básicas da iniciativa privada e montamos um kit alimentação com os alimentos que tinham nas escolas. Junto à cesta completa, também serão entregues ovos de chocolate às crianças em celebração ao domingo de Páscoa”, afirmou o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), ressaltando que os produtos estão sendo adquiridos por fornecedores da cidade, movimentando a economia. 

Bolsa alimentação 

A Câmara de Santos recebeu o projeto de lei, de autoria do prefeito, que cria uma bolsa alimentação para alunos da rede municipal de ensino. A proposta foi apresentada em sessão ordinária na noite desta segunda-feira (6). O projeto segue a Procuradoria Jurídica do Legislativo, com previsão para votação, em 1ª discussão, em sessão extraordinária na quarta-feira (8). 

O benefício será pago a 11.539 alunos da rede municipal de ensino, metade bancado com dinheiro público e metade com verba privada: R$ 202 para matriculados em creches, R$ 126 aos da Pré-Escola e R$ 106 aos do Ensino Fundamental.

Tudo sobre: