EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

29 de Março de 2020

Obras de viaduto e ponte na nova entrada de Santos começam em janeiro

Intervenções são as maiores do projeto da nova entrada da Cidade, que deve ficar totalmente pronta em 2021; ao todo, são quatro etapas

A construção do viaduto entre as avenidas Martins Fontes e Nossa Senhora de Fátima e da ponte que ligará a Via Anchieta ao Bom Retiro deve começar em janeiro de 2019.

As obras são as maiores do projeto da Nova Entrada de Santos, que deve ficar pronto em maio de 2021. Ontem, um encontro na Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Santos discutiu o tema.

O viaduto será construído pela Terracom, que venceu a licitação. A obra faz parte da 3ª etapa do projeto e terá um custo total de R$ 72,1 milhões. “Ainda precisamos fechar algumas avaliações com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) quanto aos impactos na temporada de verão. Mas a obra precisa ser feita”, disse Wagner Ramos, gestor do projeto.

Além do viaduto, a terceira etapa prevê obras de drenagem superficial e subterrânea, macrodrenagem, calçadas, terraplanagem, classificação do solo, corredores de ônibus, pavimentação e iluminação.

Ponte

Também está previsto para janeiro o início da construção da ponte que ligará a Via Anchieta, na altura do km 65, ao bairro Bom Retiro, criando um novo acesso para a Cidade. A Prefeitura está analisando os documentos da empresa vencedora da licitação para, então, celebrar o contrato. A expectativa é que a ponte fique pronta em dois anos. “Há uma sinalização da empresa que vai ser contratada que ela consegue fazer em um ano e meio”, completa Ramos.

O projeto Nova Entrada de Santos começou em 2016 e vai custar aos cofres públicos cerca de R$ 258 milhões. A Prefeitura de Santos diz ter R$ 290 milhões para investir, montante disponibilizado por um financiamento da Caixa aprovado pelo Ministério das Cidades dentro do PAC- Transportes.

Em maio deste ano, a Ecovias, concessionária do Sistema Anchieta-Imigrantes, deu início às obras que são de sua responsabilidade, ao custo total de R$ 270 milhões. Serão feitos três viadutos (nos kms 62, 64 e 65), acessos aos bairros Piratininga, São Manoel e São Jorge, além de duas passarelas nos kms 62 e 64.

Reunião

Ontem, representantes da Prefeitura, Ecovias e Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) se reuniram na Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Santos. Eles apresentaram o projeto.

“A associação discute tecnicamente a obra e tem o compromisso como munícipe. Então, temos que debater o assunto e concluir essa obra, que é muito importante”, disse Rui Evangelista dos Santos, presidente da entidade.

Tudo sobre: