No maior local de votação de Santos, movimento é tranquilo nesta manhã

São mais de 13 mil eleitores no colégio. Até o momento, sem ocorrências

Por: Júnior Batista  -  30/10/22  -  10:09
Atualizado em 30/10/22 - 10:59
Colégio Liceu Santista é o local onde mais tem eleitores votantes no Município
Colégio Liceu Santista é o local onde mais tem eleitores votantes no Município   Foto: Fabrício Costa/AT

No maior local de votação de Santos, o colégio Liceu Santista, houve bastante movimento no meio da manhã deste domingo (30), mas ao contrário do primeiro turno, os eleitores votaram tranquilamente, com poucos minutos nas filas.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


São mais de 13 mil eleitores no colégio. Até o momento, sem ocorrências. Na região, apenas três urnas apresentaram momento segundo o último boletim do TRE.


O estudante Yan Galante Maestro, de 18 anos, votou pela primeira vez. “Acho que essa é uma das eleições mais importantes da nossa história e me sinto bem ao votar. Agora, efetivamente estou exercendo a minha cidadania”, disse o jovem, que não pegou fila. “No primeiro turno vim na hora do almoço e esperei bastante”, completou.


De empecilho, só o calor. Os eleitores enfrentaram o sol e temperatura na casa dos 29°C nesta manhã e sensação térmica de 31°C. “Nem parece que choveu ontem”, afirmou o jornalista Jamir Silva, de 57 anos.


“Acredito que é importante votar, exercer a cidadania. Quem não vota também não pode cobrar depois”, disse.


A funcionária pública Udy Pupo, de 66 anos, disse que não votou no primeiro turno por opção, mas neste disse que tomou uma decisão. “É importante. No primeiro turno estava desacreditada, mas agora são duas opções, não tem jeito”, disse.


Na escola estadual Barnabé, no Centro de Santos, havia poucas pessoas votando e movimento era bem tranquilo. Os eleitores quase não enfrentaram filas para votar. Em menos de cinco minutos, o direito de voto estava exercido.


A escola da 118° zona eleitoral teve movimento tranquilo na manhã deste domingo (30). O pintor Jucie Andrade da Rocha, de 47 anos, disse que é um dia não só de cidadania, mas também de decidir o futuro do País. “É importante ir às urnas, votar com consciência. Decidir o futuro do Brasil”, conta.


A operadora de caixa Liliane Coutinho, de 40 anos, também acha importante exercer a cidadania. Ela levou o filho Arthur, de 9 anos, junto. “Importante para acompanhar os rumos do país. Exercer a cidadania com consciência”, disse ela, que não enfrentou filas.


Logo A Tribuna
Newsletter