Mutirão na região central de Santos elimina 38 criadouros de dengue

Ação ocorreu no Centro, Paquetá e Vila Nova; os três bairros somaram três casos de dengue e dois de chikungunya neste ano

Mutirão na região central de Santos resultou na eliminação de 38 focos de mosquito Aedes aegypti nos bairros Centro, Paquetá e Vila Nova. A ação foi realizada nesta quarta-feira (8), nas localidades que já contabilizam três casos de dengue e dois de  chikungunya em 2020, além de outros casos suspeitos dessas doenças que seguem em investigação.  

Setenta agentes de controle de endemias visitaram 1.663 imóveis. Além dos focos com larvas, eles eliminaram situações propícias para o acúmulo de água e, consequentemente, a reprodução do inseto, cuja fêmea deposita os ovos em água parada. A equipe de Informação, Educação e Comunicação da Secretaria de Saúde distribuiu material informativo aos pedestres. 

Casos 

Em 2020, Santos contabilizou 89 casos de dengue e nove de chikungunya. Não há registro de zika neste ano na Cidade. O último caso de febre amarela urbana no Brasil ocorreu na década de 1940. Os seis mutirões realizados anteriormente neste ano em outros bairros da Cidade já eliminaram 380 focos com larvas. 

Tudo sobre: