EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

15 de Agosto de 2020

Mutirão elimina 95 focos com larvas do mosquito transmissor da dengue em Santos

Ação foi realizada no bairro Embaré. O local concentra oito casos da doença neste ano

Um mutirão, realizado nesta quarta-feira (1º), eliminou 95 focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, no bairro Embaré, em Santos. A ação visitou 2.095 imóveis no local, que contabiliza oito casos de dengue neste ano. 

Além da dengue, o inseto também é responsável pela transmissão de doenças como a chikungunya, zika e febre amarela urbana. 

Foram percorridas as quadras localizadas entre a Rua Frei Francisco Sampaio e a Avenida Afonso Pena, mais as ruas Germano Melchert e Aureliano Coutinho – encerrando o ciclo de vistorias iniciado na semana passada em outra parte do bairro.

Os agentes de combate a endemias também desfizeram outras situações que permitem o acúmulo de água e orientaram os moradores a manterem os ambientes seguros da proliferação do Aedes aegypti. Os pedestres receberam folheto informativo. 

Este foi o sexto mutirão realizado em Santos neste ano. A programação foi interrompida temporariamente em virtude da Covid-19 e retornou há duas semanas com a retomada gradual dos serviços da Prefeitura de Santos. Nas ações anteriores, 285 focos com larvas foram eliminados nos bairros Estuário, Aparecida, Vila Mathias, Gonzaga e a primeira parte do Embaré.

Em 2020, Santos já registrou 86 casos de dengue e nove de chikungunya. Não há ocorrência de zika neste ano na Cidade. O último caso de febre amarela urbana no Brasil ocorreu na década de 1940.

Tudo sobre: