CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE
Moradora da ZN de Santos cria projeto para ajudar famílias carentes com cestas básicas
Batizado como "Amor Sem Fronteiras", semanalmente são doadas marmitas para moradores de rua e campanhas especiais
Por: Natalia Cuqui  -  17/05/21  -  07:51
Todas as doações são para fazer marmitas para moradores de rua ou cestas básicas para famílias carentes   Foto: Arquivo Pessoal/Suellem Ramos

Ajudar o próximo tem sido uma das principais atividades de Suellem Ramos, moradora do Jardim Castelo, na Zona Noroeste. Desde 2018, ela e mais outros três colegas se reúnem para definir quais serão as campanhas mensais de ajuda no projeto batizado de "Amor Sem Fronteiras".


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Em 2018, ela começou ajudando uma família que havia perdido tudo após um temporal. Depois disso, segundo ela, um carroceiro estava com sua esposa, seu filho pequeno e um cachorro, que hoje estão bem e possuem um lugar para morar, também foram ajudados pelo seu projeto.


"É um trabalho de formiguinha. Contamos com a ajuda de muitas pessoas, que às vezes mandam 10 cestas, às vezes mandam 2 kg de alimento e aí nós montamos cada cesta. O mercado Barras também nos ajuda semanalmente com legumes e verduras. Precisamos de ajuda para que o projeto possa crescer", contou ela à reportagem de A Tribuna.


Após o temporal em março de 2020 que atingiu várias famílias da região, o Amor Sem Fronteiras organizou um evento de pagode solidário na quadra da Zona Noroeste, cuja entrada era 1 kg de alimento. Fez tanto sucesso que 1 tonelada de alimentos foram arrecadados e revertidos em doação.


De acordo com Suellem, todo dia 10 são doadas entre 80 e 100 cestas básicas. Além disso, semanalmente são levadas marmitas para moradores de rua da região e todo mês são feitas campanhas específicas de acordo com datas comemorativas. Por exemplo: a campanha do mês de maio é para ajudar gestantes, por conta do Dia das Mães. Já em fevereiro, a campanha é para arrecadar material escolar para as crianças iniciarem as aulas, e no final do ano são feitas sacolinhas de Natal.


Todo dia 10 de cada mês há um mutirão de doações de cestas básicas, que são registradas para transparência do projeto   Foto: Arquivo Pessoal/Suellem Ramos

As doações eram levadas a uma base da equipe que ficava na Ponta da Praia. Por conta da pandemia, a nova base se mudou para a casa de Suellem. Tudo é combinado por um grupo no Facebook organizado por ela, com mais de 2 mil membros. "Enquanto Deus me der forças, vou continuar. O que você planta de bem, recebe o bem", finaliza ela.


Interessados em mais informações ou em ajudar, podem entrar em contato no número (13) 99134-3971 ou levar os itens doados diretamente na Rua Herman Quintas, nº 112 - Jardim Castelo, na Zona Noroeste, em Santos. Tudo é registrado em fotos, tanto as notas fiscais como também as entregas das cestas, das marmitas e dos eventos solidários.