Morador de rua recebe carne crua para comer em Santos e revolta internautas

Cliente usou as redes sociais para denunciar a situação. Estabelecimento afirma que ação não foi praticada por nenhum funcionário

Um suposto prestador de serviços de um supermercado em Santos foi acusado de ter dado carne crua para um morador em situação de rua comer nesta quarta-feira (23). Uma cliente fez a denúncia do caso usando as redes sociais, e os vídeos e fotos foram compartilhados dezenas de vezes. O supermercado nega que um de seus funcionários tenha praticado o ato, e alega não ter provas sobre o que realmente aconteceu.

Assine A Tribuna agora mesmo por R$ 1,90 e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos!

O autor da prática não foi identificado. Responsáveis pelo estabelecimento, agora, tentam encontrar imagens de câmeras de segurança para esclarecer o ocorrido.

A cliente do estabelecimento relata que estava saindo do supermercado, no bairro Campo Grande, e havia comprado bolachas e achocolatado para o senhor em situação de rua. “Um pouco antes de entregar (as compras para o morador em situação de rua) vi o fornecedor de carnes do mercado jogando um pedaço de carne crua para o senhor. Ele disse que não comia a aquilo, e a pessoa em questão disse ‘não come gordurinha? Então dá para o cachorro’”.

Ela ainda explica que foi deixar as compras em casa e voltou para cobrar do supermercado um posicionamento, já que o caminhão havia ido embora. “Tudo aconteceu quando eles estavam reabastecendo o estabelecimento. Ao falar com o gerente, ele disse que não poderia fazer nada e que não era problema dele e que eu teria que falar com a empresa, mas em nenhum momento me foi informado o nome”, diz.

A cliente ainda diz ter tentado alertar ao gerente sobre o risco para a saúde em consumir carnes cruas. “Ele disse que era uma empresa terceirizada e ele não tinha culpa, não faria nada a respeito, mesmo eu informando o risco de zoonoses quando se ingere carne crua e a possibilidade do senhor ficar doente. Então gravei os vídeos e postei”.

Depois da publicação gerar dezenas de comentários e compartilhamentos, o supermercado se posicionou usando as redes sociais para afirmar que não teve responsabilidade no caso, e que não compactua com nenhuma forma de desrespeito.

Para ATribuna.com.br, um dos proprietários do estabelecimento afirmou que a publicação na internet é difamatória, e que tomará providências legais junto a um advogado. Ele ainda diz que o supermercado não fornece alimento a moradores de rua, e que irá procurar o responsável pelo ocorrido para não acusar ninguém erroneamente.

Leia a publicação do supermercado na íntegra:

Diante do que está viralizando nas Redes Sociais pensamos ser necessário deixar esta mensagem:

OBVIAMENTE NENHUM FUNCIONÁRIO DO SUPERMERCADO FRANSUE ENTREGOU CARNE CRUA A UM MORADOR DE RUA.

Nós não compactuamos com nenhuma forma de desrespeito ao ser humano.

Inclusive já estamos entrando em contato com a cliente que postou o vídeo, e que agora viraliza difamando o nome do supermercado, para buscar informações e apurar o que de fato aconteceu e tomar as devidas providências.

Estamos à disposição para esclarecer o suposto ocorrido e não deixaremos que tal acontecimento fique sem as devidas explicações.

INDEPENDENTE DA SITUAÇÃO DE MORADIA TODOS OS SERES MERECEM SER TRATADOS COM RESPEITO E DIGNIDADE.

Tudo sobre: