CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE
Menina de 3 anos morre em decorrência da Covid-19 em Santos
Prefeitura informa que a criança estava com a doença e teve o óbito notificado nesta quarta-feira (9)
Por: Nathália de Alcantara  -  10/06/21  -  08:52
Atualizado em 10/06/21 - 18:45
Ela estava no Hospital Ana Costa, mas a unidade disse não poder informar detalhes   Foto: Reprodução

Uma menina de 3 anos morreu, em Santos, vítima de complicações de covid-19. Segundo apurado por A Tribuna, ela estava no Hospital Ana Costa, mas a unidade disse não poder informar detalhes, como se a menina tinha comorbidades, bairro onde morava e quando faleceu.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A Prefeitura informa que a criança estava com coronavírus e teve o óbito notificado nesta quarta-feira (9), à Seção de Vigilância Epidemiológica.


O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Santos (Sindserv) afirmou se tratar de uma aluna da Unidade Municipal de Educação (UME) Leonor Mendes de Barros, no Gonzaga. Em seu perfil na rede social Facebook, o colégio lamentou a morte.


Segundo o infectologista Jacyr Pasternak, é raro que crianças morram por causa da covid-19. “Uma série de fatores devem ser analisados, como comorbidades e histórico da paciente. É difícil avaliar sem saber exatamente o que houve, mas crianças também podem morrer, sim, pela doença.”


CUIDADOS


O infectologista Marcelo Otsuka diz que quem deve cuidar para que a criança não se contamine é o adulto. “Não é possível vacinar nessa idade, pois ainda não sabemos sobre eficácia e eventos adversos. É preciso ver se a morte foi causada por alguma infecção associada”, pondera.


Ele explica que a covid-19 pode ser grave em crianças, apesar de geralmente mais branda do que em adultos. “Hoje, 25% da população tem menos de 20 anos e, ao mesmo tempo, detém 1,9% dos casos de covid. Do total de óbitos, é 0,4%.”


Balanço


Em 24 horas, entre terça-feira e ontem, a Baixada Santista registrou mais 29 mortes e 484 casos da doença. São, agora, 141.819 casos e 5.517 óbitos na região desde o começo da pandemia.


Além da menina, sete óbitos novos foram confirmados na Cidade. Referem-se a três mulheres, de até 56 anos, falecidas entre os dias 1º e ontem, e a quatro homens, com idades entre 73 e 89 anos, falecidos de 17 de abril a 7 de junho. Assim, o município registra 1.708 óbitos.


São Vicente registrou mais 14 mortes, a maior quantidade na região em 24 horas, chegando a 904.


Também foram confirmados falecimentos em Bertioga (três), Praia Grande (três) e Cubatão (um).