Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Mapeamento dos hidrantes de Santos ajuda bombeiros em incêndios

A localização dos 240 hidrantes da cidade estão disponíveis e podem ser consultados pela internet

Por: Por ATribuna.com.br  -  10/02/21  -  00:29
As informações sobre os hidrantes são inseridas e atualizadas pelo Corpo de Bombeiros
As informações sobre os hidrantes são inseridas e atualizadas pelo Corpo de Bombeiros   Foto: Google

A localização dos 240 hidrantes de Santos estão no mapa do SIGSantos (Sistema de Informações Geográficas de Santos), da prefeitura. O controle tem ajudado o Corpo de Bombeiros no atendimento das ocorrências de incêndios. Os dados podem ser consultados pelos profissionais e munícipes no endereço eletrônico do SIGSantos específico para os hidrantes.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


“Todas as informações disponíveis sobre os hidrantes são inseridas e atualizadas pela própria corporação após vistorias. O sistema está em plataforma web responsiva, sendo assim acessível também por aparelhos celulares e outros dispositivos móveis”, explica Paulo Roberto de Oliveira Souza, desenvolvedor do SIGSantos e chefe do Centro de Controle Operacional (CCO) de Santos.


Localização dos hidrantes pode ser acessada através do sistema (Ilustração/PMS)

Em reconhecimento à criação da ferramenta pela Administração Municipal em 2016, atendendo ao pedido dos Bombeiros, Souza será agraciado, nesta sexta (12), às 9h, com a Medalha do Centenário do 6º Grupamento de Bombeiros. A solenidade seguirá as medidas preventivas contra a covid-19. O SIGSantos é um sistema de geoprocessamento que reúne mapas digitais da cidade a informações, permitindo que os diferentes setores da administração trabalhem integrados, definam ações e políticas públicas pelos gestores e maior acesso dos munícipes aos dados de utilidade pública.


Atualmente, há 59 mapas temáticos disponíveis para consulta. Entre eles: pontos de ônibus, semáforos, ciclovias, contentores de lixo, redes de gás e de água e iluminação.


Logo A Tribuna