EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

21 de Agosto de 2019

Manutenções no Emissário Submarino são cobradas pela Câmara de Santos

Situação do Parque Municipal Roberto Mário Santini, no José Menino, é criticada por vereadores, que cobram a prefeitura

A falta de manutenção do Parque Municipal Roberto Mário Santini, o Emissário Submarino, no José Menino, em Santos, motivou um requerimento apresentado pelo presidente da Câmara Municipal, Rui de Rosis (MDB), na noite de quinta-feira (16). “A situação só piora. É lamentável. São 42.766 m² abandonados”, discursou o parlamentar, que vai cobrar respostas da prefeitura.
 
O vereador destacou que a degradação do local gera prejuízos aos moradores, turistas e um dano à memória daqueles que foram homenageados.
 
“Como um parque que recebe o nome de um dos maiores empreendedores da cidade pode estar tão largado? Como um parque que tem uma homenagem ao centenário dos japoneses no Brasil pode estar abandonado?”, questionou. 
 
De Rosis diz ser triste ver a área pela qual os surfistas lutaram, para que fosse transformada no atual parque, estar “deteriorada”. “Me dói conversar com esses amigos. Estão decepcionados”. 
 
Para o vereador Geonísio Pereira (PSDB), o Boquinha, “o parque está uma vergonha”. Ele reforça ser incoerente a cidade virar as costas para um dos equipamentos mais visitados. “Depois do Aquário, é o ponto que mais recebe visitas aos fins de semana”. 
 
Recursos travados
 
O vereador Sadao Nakai (PSDB), que esteve à frente da Secretaria de Esportes da Prefeitura de Santos entre 2017 e 2018, durante este mandato do prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), ressaltou que “o governo deve deixar o parque em condições [de uso e segurança]”.
 
Com base na experiência obtida no cargo, ele informa que os investimentos para melhorias no parque têm origem no Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur), mas ressalta que, assim como em outros equipamentos, a liberação da verba enfrenta muita burocracia.
 
Nakai acredita que, com o apoio dos vereadores ao requerimento, as ações do Executivo devem ser impulsionadas. “Os processos estão em curso. Tem recurso já disponibilizado para reforma e o projeto para a reformulação do Museu do Surf está finalizado. “O que falta é a cobrança para a entrada do recurso o mais rápido possível. A licitação está feita e para a execução da obra”.
 
Prefeitura 
 
A Secretaria de Infraestrutura e Edificações informa que a construção do museu e reforma da torre do surfe (jurados) estão em andamento. A torre está prevista para julho e o museu em janeiro de 2020. A Secretaria de Serviços Públicos diz que há uma emenda parlamentar federal para reforma do parquinho e manutenção dos anexos. Em relação à segurança, a Guarda Civil Municipal afirma que fiscaliza, durante 24h, toda a extensão da orla. A equipe conta, também, com as câmeras de monitoramento. A população pode auxiliar por meio do disque-denúncia: 153 e 0800-177766.