Governador assina decreto que regulamenta Plano Cicloviário estadual

Márcio França esteve em Santos, no encerramento do Pedal Anchieta, considerado um dos maiores eventos ciclísticos do país

Por: De A Tribuna On-line  -  02/12/18  -  17:02
  Foto: Silvio Luiz/AT

O governador Márcio França esteve em Santos, neste domingo (2), para assinar o decreto que regulamenta a Lei 10.095/1998, sobre o Plano Cicloviário do Estado de São Paulo. O documento tem, entre outros objetivos, planejar a implantação e infraestrutura de ciclovias ou ciclofaixas nas rodovias estaduais, além de promover a integração com o sistema intermunicipal de transportes. O decreto também prevê o desenvolvimento do Programa Especial de Ciclovias e Ciclofaixas, sob a coordenação da Secretaria de Logística e Transportes.


O desenvolvimento do Plano Cicloviário do Estado de São Paulo contará com recursos das propostas orçamentárias de todos os órgãos e Secretarias responsáveis por obras, manutenção, circulação, integração modal, infraestrutura de estacionamento, de sinalização e de apoio à segurança de trânsito e combate à poluição automotiva.


A solenidade foi realizada no encerramento do Pedal Anchieta, considerado um dos maiores eventos ciclísticos do país, em frente ao Museu Pelé, no Valongo. A largada foi dada no quilômetro 12,6 da Via Anchieta com destino a Santos, em um trajeto de 55 quilômetros.


Desde fevereiro, o Pedal Anchieta era articulado pelos ciclistas até que, em maio, o Governo de São Paulo anunciou que o passeio ciclístico passaria a integrar o calendário anual de eventos de São Paulo. Márcio França destacou a inclusão do evento no calendário e o entendimento entre governo e participantes.


"Esse mesmo assunto, há um tempo atrás, criou um grande conflito. As pessoas, por vontade, tinham a intenção de fazer a descida, o estado tinha receio, preocupação que isso pudesse criar acidentes. Criou-se um conflito e esse conflito não saiu bem para ninguém. As pessoas não querem conflitos, querem entendimento", ressaltou o governador.


França disse esperar que a resolução do conflito sirva de exemplo para tantas outras situações que atingem o Brasil, de maneira generalizada.


"Isso serve de bom exemplo para que tantos outros problemas que nós temos no Brasil, que a gente possa aprender a resolver conversando, se entendendo. Não haverá solução para o nosso País com mágicas, muito menos com hérois. As grandes soluções vem do entendimento de muitas cabeças. E eu tenho certeza que é isso que a gente apontou para cá", ressaltou o governador, que ainda lembrou da homenagem feita a cicloativista Márcia Prado, morta em 2009 após ser atropelada por ônibus, em São Paulo.


O governador explicou que tinha a intenção de participar da descida até Santos, mas que ficou doente após as eleições e, por isso, não conseguiu estar presente. "Vou guardar para o ano que vem. Quem sabe com o Caio (França, deputado estadual e seu filho) e com outras pessoas que estiveram nessa descida também, mostrando que a Baixada Santista tem uma outra atração importante, que pode se tornar cotidiana se as pessoas aprenderem a fazer isso de maneira organizada, como nós fizemos hoje", comentou.


Logo A Tribuna