Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Funcionários do Banco do Brasil cruzam os braços na Baixada Santista

O ato, com duração de 24h, é contra o fechamento das agências e a restruturação implantada pelo governo federal na instituição financeira estatal

Por: Por ATribuna.com.br  -  29/01/21  -  11:46
Em Santos, duas agências serão fechadas no planos de estruturação do Banco do Brasil
Em Santos, duas agências serão fechadas no planos de estruturação do Banco do Brasil   Foto: Divulgação/Sindicato dos Bancários

Os funcionários e funcionárias do Banco do Brasil (BB) amanheceram de braços cruzados nesta sexta-feira (29)nas cidades da Baixada Santista.O ato, com duração de24h,écontra a restruturação implantada pelo governo federalna instituição financeira estatal.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Segundo o sindicato da categoria, oprotesto é contra a ação do governo federal em fechar 361 unidadesem todo o País.O banco pretende desempregar 5 mil funcionários em dois programas de desligamento.


Em Santos, duas agências serão desativadas nos planos do banco. A agência Santista, rua Dom Pedro II, 49, Centro e o Posto de Atendimento que fica na esquina do canal 5 com Epitácio Pessoa, AvenidaAlmirante Cochrane, 47,Embaré.


“A população será prejudicada – passará a contar com uma rede de agências menor, com menos funcionários. Algumas cidades ficarão sem agências. O atendimento vai ser ainda mais precarizado. A região da Baixada ficará com cerca de 50 funcionários a menos para o atendimento. Com a restruturação ficaram excedentes e serão enviados para qualquer cidade do país”, diz André Elias, dirigente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região e bancário do BB.


Segundo a diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos, todo o apoio será dado para o movimento. “Quem está em teletrabalho deve desligar o celular, o notebook ou o microcomputador. Quem trabalha presencialmente não saia de casa nesta sexta-feira, 29 de janeiro de 2021”, ressalta Ricardo Saraiva Big, secretário geral do Sindicato e secretário de Relações Internacionais da Intersindical Central da Classe Trabalhadora.


A presidente do sindicato, EneidaKoury, alerta que todos serão prejudicados, desde os clientes como todos os funcionários e não só os caixas. “Não se enganem, todos serão atingidos pela restruturação. Com corte de 5 mil bancários, os que sobrarem serão ainda mais sobrecarregados, enquanto os acionistas aplaudem os lucros. Hoje é o seu colega, mas quem disse que não terão outros programas para desligar você? E hora de unidade, solidariedade e luta”.


Logo A Tribuna