EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

17 de Setembro de 2019

Donos de 'dog influencers' dedicam-se às redes sociais de seus pets

Perfis de animais na web atraem milhares de seguidores

Roupinhas, adereços e fotos criativas têm feito a alegria de milhares de seguidores pelas redes sociais. Mas, dessa vez, as celebridades não são pessoas, e sim simpáticos cachorrinhos da raça yorkshire, que fazem charme para as câmeras no Instagram.

A dona dos cachorros Armandinho e Nina, Patrícia Camargo de Santana, moradora de Santos, é formada em Comunicação, mas dedica seu tempo às redes sociais criadas para compartilhar fotos e vídeos de seus bichinhos de estimação.

Eu, você e os pets

Com quase 30 mil seguidores em apenas uma das redes sociais, Patrícia compartilha, junto de seus pets, dicas de lugares pet friendly - estabelecimentos que aceitam animais de estimação em suas dependências -, além de promover eventos e novidades desse universo.

Patrícia conta que a ideia de criar um perfil exclusivamente dedicado aos pets surgiu de forma despretensiosa. Ela lembra que, há três anos, como tinha muitas fotos acumuladas em seu celular, resolveu criar a rede social com o intuito de compartilhar momentos engraçados com seus bichinhos, além de conhecer pessoas da região que também gostassem tanto de animais quanto ela.

A ideia de criar o perfil para Armandinho e Nina veio da vontade do casal de conhecer outros apaixonados por animais (Foto: Raphaella Guimarães/Arquivo pessoal)

Com o tempo, o perfil começou a crescer e, atualmente, é sua atividade em tempo integral. “Hoje em dia, as redes sociais deles têm me tomado muito tempo. Estou sempre com o celular na mão ou por perto, então, se eles fazem alguma gracinha, eu já registro”, explica.

Pet friendly

Com a dedicação, veio a visibilidade. Patrícia começou a 'agenciar' seus pets, fechando parcerias com marcas, sites de viagem e até estabelecimentos, para consultoria de como se tornar um ambiente pet friendly. “Teve uma situação que a Nina ficou muito doentinha, então, para onde a gente fosse, tínhamos que levar ela junto. Eu senti dificuldade de encontrar lugares que pudesse entrar com os cachorros. Aí, a gente começou a dar muitas dicas, e isso deu uma cara para nossas redes sociais, abriu novas janelas e oportunidades”, relata.

No começo, Patrícia e seu marido, o dentista Mateus Ferreira de Santana, viam obstáculos para frequentar lugares com seus bichinhos de estimação. Por terem sido pioneiros no ramo, acreditam que conseguiram abrir algumas portas e trazer visibilidade a esse tipo de demanda. “Há três anos, só a gente fazia esse negócio, mas, hoje em dia, já melhorou muito. O pessoal achava esquisito a gente perguntar se podia ir com cachorro nos lugares, e hoje em dia já temos um leque bem maior desses estabelecimentos que aceitam pets”, conta.

Um dos vídeos com os pets Armandinho e Nina que viralizou recentemente foi feito em comemoração ao aniversário de Santos. O vídeo mostra a dupla de cachorros influenciadores visitando os pontos turísticos mais conhecidos da cidade, como o jardim da orla da praia, monte serrat e até o paço municipal. O vídeo conta com mais de mil visualizações nas redes sociais, além de centenas de comentários.

 

Pug influencer

Outra celebridade do mundo animal é o cachorro da raça pug Rico, conhecido nas redes sociais como 'Riqueza Pug'. O perfil nas redes sociais do cão já conta com mais de 20 mil seguidores, segundo o dono, Felipe Ciarlini Tedesco, que é publicitário e cuida da divulgação do pet.

O pug, conhecido como Riqueza Pug no Instagram, conta com mais de 20 mil seguidores (Foto: Felipe Ciarlini Tedesco/Arquivo pessoal)

O publicitário conta que a ideia de criar o perfil surgiu de forma espontânea, e começou a tomar maiores proporções conforme ganhou mais seguidores. “O Rico sempre foi de aprontar e fazer pose para foto. No início, eu criei o Instagram dele para justamente compartilhar esses momentos com os meus amigos”, diz.

Tedesco também ressalta a preocupação com a saúde do pet, que está sempre em primeiro lugar. “A gente controla bem a alimentação dele, para não se tornar obeso - o que é comum entre os pugs. Também é preciso cuidar da limpeza das dobrinhas. É uma questão de saúde, mas, com certeza, afeta na aparência dele para as fotos”, lembra.

Felipe conta que, como o cachorro Rico sempre gostou de aprontar, criar uma conta para compartilhar o dia a dia dele foi algo natural (Foto: Felipe Ciarlini Tedesco/Arquivo pessoal)

Outra preocupação é com a exposição excessiva do animal nas redes sociais. “Infelizmente, ninguém pode dar bobeira, tem muita gente mal intencionada. Essa exposição é feita com respeito, sempre se atentando às características e limitações do Rico”, finaliza.