EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

6 de Julho de 2020

Doações a família desabrigada em temporal geram 'onda' de solidariedade

Foram tantos produtos doados que dono de estacionamento fará sacolinhas para outras famílias carentes

A ajuda a uma família que viveu um verdadeiro drama durante o temporal que atingiu a Baixada Santista, no último fim de semana, rendeu além do esperado. A quantidade de doações encaminhadas pelas pessoas que se comoveram com a história de Vilson Aparecido dos Santos foi tão grande que deu início a uma onda de solidariedade, que vai se estender a outras famílias carentes da região.

Entre os itens doados, produtos de higiene, alimentos e brinquedos começaram a ser entregues no estacionamento no bairro Aparecida, onde estão Vilson e a família. E, desde que a história veio à tona, mais produtos chegam. Tanto que Robson Marrero, dono do estabelecimento, se emocionou.

“Enquanto nós juntávamos todos os alimentos, produtos e roupas, vimos que as doações para a família do Vilson eram muitas. Eles estão bem instalados e utilizando tudo o que tem sido dado. Estamos juntando o que sobrou em um outro local, dentro do estacionamento, e montando cestas para serem doadas a outras famílias que estão passando necessidade”, explica Robson, que tem 38 anos.

O rapaz, juntamente com outras pessoas que conheceu em um grupo de WhatsApp destinado a ajudar a família de Vilson, estão montando os pacotes a serem doados. O objetivo é procurar e conhecer famílias que realmente precisam de qualquer tipo de doação para poder entregar todo o material que está guardado no estacionamento.

“Eu tive a iniciativa de continuar recebendo as doações e repassar para outras pessoas. Estamos procurando e analisando quais famílias realmente precisam dessas doações. A ideia é continuar essa grande onda de solidariedade que surgiu nas redes sociais, contiunar recebendo doações e fazer um trabalho bonito e bem bacana”.

Doações continuam sendo feitas no estacionamento, na Aparecida, em Santos (foto: Carlos Nogueira/AT)

A jornalista Vera Leon esteve no local na manhã de terça-feira (7) para fazer doações e soube da iniciativa do proprietário do estacionamento.

"Esta é uma verdadeira rede de solidariedade.Tudo o que está sendo doado a partir de hoje está sendo separado para outras pessoas. Estive lá, é uma rede de voluntariado. Muito lindo e emocionante", diz.

O dono do local espera que a corrente se mantenha até o ano que vem. Ainda segundo ele, dois pacotes de doações já seriam entregues nesta quarta-feira (7) para duas famílias, uma em São Vicente e a outra em Praia Grande.

Família segue no estacionamento

Karen Rafael segue morando em quarto dentro do estacionamento, em Santos (foto: Carlos Nogueira/AT)

Vilson Aparecido, a esposa, Karen Rafael, e seus dois filhos permanecem em um quarto dentro do estacionamento. Nesta quinta-feira (8), o autônomo começou a trabalhar como ajudante de pedreiro. A filha mais velha do casal, de 2 anos, ganhou uma bolsa integral em uma escola.

O autonômo conta que a ideia de Robson também foi discutida entre ele e a esposa. Vilson aprova a iniciativa de seguir as doações para outras famílias que passam por necessidade.

"Tratamos com ele (Robson) de repassar tudo o que foi doado pra nós. Recebemos muitas coisas. E agora encontramos essa maneira de poder ajudar outras famílias que também estão precisando".

Tudo sobre: