EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

11 de Agosto de 2020

Doação para combate ao Covid-19 pode inviabilizar candidatura de Kenny Mendes à prefeitura de Santos

Deputado estadual entregou cheque referente ao salário recebido pelo parlamentar em abril. Por conta disso, existe a possibilidade de adversários impugnarem a candidatura

Um fato político ocorrido no dia 11 de maio deste ano poderá mudar os rumos das eleições de Santos. Naquela ocasião, o deputado estadual e pré-candidato a prefeito pelo PP, Professor Kenny, esteve reunido com o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz, para oficializar uma doação ao Fundo Municipal de Saúde de R$ 18.711,03. O valor do cheque entregue ao integrante do Executivo foi referente ao salário recebido pelo parlamentar no mês de abril e o compromisso da pasta era utilizar esse montante nas ações de combate à Covid-19.

Por conta desse motivo, existe a possibilidade real de os adversários de Kenny tentarem impugnar a candidatura dele na Justiça Eleitoral, após o legislador ser homologado como um dos concorrentes para a sucessão de Paulo Alexandre Barbosa (PSDB). A equipe jurídica do integrante do PP está ciente dessa situação e Kenny está fazendo consultas para avaliar a possibilidade de seguir em frente coma intenção de concorrer ao pleito deste ano. 

Nos últimos dias, foram recorrentes os comentários de que Kenny estaria desistindo de concorrer a prefeito. Até mesmo alguns aliados começaram a desconfiar se ele quer mesmo entrar na disputa. O parlamentar já admitiu que se sente incomodado diante da possibilidade de pedir votos durante a pandemia. 

Se realmente Kenny desistir de sair candidato ao Executivo, o deputado estadual Paulo Corrêa Júnior (DEM) concorrerá a prefeito.

Tudo sobre: