Definida empresa que vai administrar o Centro de Atividades Turísticas de Santos

GL Events vence concorrência e, como contrapartida, destinará R$ 7,5 mi à Prefeitura

A empresa GL Events Centro de Convenções Ltda. será a concessionária do Centro de Atividades Turísticas (CAT) de Santos por 24 anos. A homologação do processo licitatório foi publicada ontem no Diário Oficial do Município e prevê a realização de feiras, congressos, shows, seminários e a manutenção do local, que está sendo construído na Ponta da Praia.

A empresa vencedora pagará R$ 7,5 milhões pela outorga do espaço. Metade desse montante deverá ser pago à Prefeitura na data da assinatura do contrato, e os outros 50%, divididos em oito parcelas trimestrais. 

A concessão de uso do CAT autoriza que a GL Eventos faça operação, exploração comercial e manutenção do equipamento que, conforme a Prefeitura, está com 95% da obra executada. 

O local está em fase de acabamento, com revestimento das fachadas. A entrega está prevista para a segunda quinzena de outubro. Porém, a Administração ressalta que, após a conclusão, o edifício ainda deverá passar por vistoria do Corpo de Bombeiros. 

O Centro 

No andar térreo, o CAT terá pavilhão de feiras e exposições de 8,5 mil metros quadrados e, no andar superior, um salão de eventos com 4,5 mil metros quadrados (3,5 mil metros quadrados de área útil). Completam a estrutura um estacionamento com 380 vagas e um heliponto na cobertura. 

O pavilhão de feiras e exposições tem capacidade para 4 mil pessoas, em caso de feiras com estandes montados. O salão de eventos comportará até 3,2 mil pessoas em apresentações musicais. 

No mês passado, quando anunciou a abertura da licitação para a gestão do CAT, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) afirmou que profissionais da área de eventos garantem que, após a pandemia, espaços grandes serão os mais procurados. 

Trabalho

Para a Prefeitura, a maior expectativa é que todas as atividades no local movimentem a rede de serviços da Cidade, gerando oportunidades de trabalho.

“Diferentemente do centro de convenções que será desativado (no Campo Grande), o novo equipamento será totalmente climatizado, abrangendo maior variedade de eventos, incluindo aqueles que exigem controle da temperatura e outros cuidados, em virtude da pandemia.” 

Tudo sobre: