Câmara de Santos aprova orçamento de R$ 3,2 bilhões para o município em 2021

As secretarias que terão os maiores orçamento são as de Saúde e Educação. Em contrapartida Ouvidoria, Transparência e Controle e Assuntos Portuários, Indústria e Comércio terão os menores recursos

A Câmara de Santos aprovou, nesta quinta-feira (19), em 1ª discussão, a Lei Orçamentária Anual, que estima a receita e fixa a despesa do município de Santos para o exercício financeiro de 2021. O projeto estabelece um orçamento de R$ .3.274.346.000 para o próximo ano.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal, GloboPlay grátis e descontos em dezenas de lojas, restaurantes e serviços

As secretarias que terão os maiores orçamento são as de Saúde e Educação. A primeira terá um total de R$ 719.403.000, o que significa 26,7% do orçamento. Já a segunda terá destinado o total de R$ 639.646.000, ou seja, 23,7% do orçamento.

Outras pastas que concentram parte do orçamento Infraestrutura e Edificações, com R$ 232.395.000 (8,6% do total) e Serviços Públicos, com R$ 223.634.000 (8,3% do total). O orçamento também definiu que R$ 546.887.000 serão destinados para "Encargos Gerais do Município", que são despesas comuns a todas secretarias.

Já a Câmara Municipal receberá R$ 120.951.000, cerca de 4,5% do orçamento. Em contrapartida Ouvidoria, Transparência e Controle (R$ 318.000) e Assuntos Portuários, Indústria e Comércio (R$ 276.000) terão os menores orçamentos para 2021.

Tudo sobre: