EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

21 de Maio de 2019

Bancas de Santos viram ponto de informação turística

Locais também atenderão questões de Ouvidoria

Doze bancas de jornais de Santos ganharam status de Ponto de Informações Turísticas e Ouvidoria. Os donos desses locais foram treinados para prestar orientações de turismo, sobre os canais de relacionamento com a prefeitura em casos de reclamações e sobre o que fazer diante de situações de vulnerabilidade social. Em troca, ficam isentos da taxa de licença.

A renúncia fiscal da prefeitura é de R$ 14.401,26 para 2019 com o projeto, somando a isenção da taxa de licença e da taxa de ocupação, cobrada apenas de bancas que estão em praças públicas e tiveram seus equipamentos remodelados pelo município.

Cada banca treinada recebeu uma nova identidade visual, com display produzido pela Eco Fábrica Criativa para pendurar os cartões postais da Cidade e uma prateleira com mapas e panfletos informativos.

Na quinta-feira (4), os proprietários receberam um certificado das mãos de vereadores, Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e do prefeito Paulo Alexandre Barbosa, que pretende estender o benefício a todas as bancas da cidade – já que, atualmente, só algumas das áreas de interesse turístico integram o projeto.

“A ideia é que todas possam se enquadrar e usufruir desse benefício e também dar essa contraprestação ao Município. Não é só um benefício para o turista, mas para o santista”, disse o prefeito.

Qualificada

Sidnei Hortas, de 63 anos, dono da Banca Bondinho há 12 anos, conta que seu negócio sempre foi referência, pela localização, na Praça Mauá. Agora, será com maior eficiência, após três dias de treinamento.

“Como aqui funcionava o embarque do bondinho, muita gente vinha perguntar. A partir de hoje, essa informação será mais qualificada. Aprendemos sobre Ouvidoria e pessoas em situação de rua”.

Alexandre Francini, de 52 anos, da Banca Cinelândia, conta que de cinco em cinco minutos alguém aparece para a próxima pergunta. Então, na prática, valeu pelo benefício fiscal concedido e a atração de clientes. “Quando você traz a pessoa, aumenta a chance de ela comprar algo. A diferença é que fomos capacitados e vamos receber um benefício por isso”, contou.

Extensão

Luiz Vieira do Nascimento, da Associação dos Jornaleiros de Santos (Ajors), explica que a próxima etapa é buscar a capacitação de familiares e funcionários que atuam no negócio.

A partir de agosto, novas turmas abrirão. As bancas devem manifestar interesse pela Ouvidoria Municipal. O telefone é 0800-112056.

Bancas

Alagoas

Rua Alagoas, s/nº, Gonzaga

Aquário

Av. Bartolomeu de Gusmão, em frente ao número 151, Aparecida

Barão do Rio Branco

Praça Barão do Rio Branco, 9, Centro

Bondinho

Praça Mauá, 9, Centro

Cinelândia

Rua Toletino Filgueiras, 100, Gonzaga

Cultura

Praça Almirante Gago Coutinho, 9, Ponta da Praia

Independência

Rua Marechal Deodoro, 13, Gonzaga

Monolito

Avenida Marcehal Floriano Peixoto, 145, Gonzaga

Riachuelo

Avenida São Francisco, 101, Centro

Ruy Barbosa

Praça Rui Barbosa, 1, Centro

Salvador

Rua João Pessoa, 49, Centro

Tibiriçá

Rua Jorge Tibiriçá, 32, Gonzaga