Bancários de Santos protestam contra fechamento de agências do Banco do Brasil

Categoria fala em demissão de mais de 50 funcionários lotados nas unidades santistas que terão as portas fechadas

Sindicalistas e funcionários do Banco do Brasil fazem, desde às 7h desta sexta-feira (15), ato de paralisação em duas agências do Centro Histórico de Santos. Numa delas, na Rua XV de Novembro, trabalham mais de 100 pessoas. A mobilização é contra o plano de reestruturação do instituição financeira, que deve fechar unidades na região.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Na segunda-feira (15), o BB anunciou um plano de demissão voluntária que afetará mais de 5 mil pessoas no País todo. Aqui na região, duas agências de Santos serão fechadas e mais de 50 empregos serão afetados. A agência do Centro (Rua Dom Pedro II, 49) e o posto de atendimento do Embaré (Av. Almirante Cochrane, 47), deixarão de funcionar, afirma o sindicato da categoria.

Leia Mais:

Banco do Brasil vai fechar 2 agências, diz sindicato

Trabalhadores do Banco do Brasil cruzam os braços contra fechamento de agências em Santos

A maioria dos desligamentos deve ser de escriturários, que atuam diretamente no atendimento aos clientes nas agências. De acordo com a presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região, Eneida Koury, a paralisação é para marcar posição contra o plano, que prejudicará quem mais precisa de atendimento.

"O banco público tem, além de tudo, um valor social, não pode ser tratado como privado. O governo Bolsonaro tem uma política privatista e seu ministro da Ecomimia, Paulo Guedes, já disse em outras oportunidades que pretende privatizar o BB", afirma.

Segundo ela, tanto pessoas físicas quanto pequenos e médios agricultores e empresários do comércio em geral sofrerão com os fechamentos, que irão piorar o atendimento por falta de funcionários e acumulo de serviços.

Em todo o País, serão fechadas 112 agências. Segundo Eneida, há cidades pelo País que perderão sua única unidade do BB. 

Procurada, a assessoria de imprensa do BB forneceu dados do plano nacional, mas não confirmou o fechamento das duas agências e as 50 demissões.

Tudo sobre: