EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

6 de Agosto de 2020

Após 80 dias, Santos anuncia reabertura das praias para a prática esportiva

Paulo Alexandre Barbosa deu declaração durante live realizada nas redes sociais, neste domingo (21)

A Prefeitura de Santos irá liberar as praias, a partir desta segunda-feira (22), para a prática de esportes individuais. O anúncio foi feito neste domingo (21), pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), durante live nas redes sociais.

"Fui muito criticado por fechar a orla da praia, restringir o acesso. Nós tomamos essas medidas para preservar a saúde dos santistas. cuidar da vida de cada um dos santistas. Hoje, a gente está aqui com satisfação para dizer que vamos conseguir dar mais um passo na intenção de flexibilizar a praia", anunciou o chefe do Executivo santista.

Segundo Barbosa, um decreto será publicado no Diário Oficial nesta segunda-feira com todas as regras para a flexibilização das praias. A prefeitura havia determinado a restrição do acesso às praias no dia 3 de abril. A reabertura vem após 80 dias.

Pelo decreto, as atividades físicas poderão ser praticadas das 6h as 10h e das 16h as 20h. Esportes como caminhada, corrida, surfe, natação e canoagem estão liberados nestes horários. O stand up paddle também poderá ser praticado, mas os horários são das 6h as 10h e das 16h as 18h.

Esportes com duas ou mais pessoas, barracas, ambulantes e demais atividades estão proibidas. "Infelizmente, o pessoal que está acostumado a bater sua bolinha na praia, grupos de tamboréu, ainda não está permitido", disse o prefeito de Santos.

Barbosa reforçou que a medida foi tomada devido a queda na taxa de ocupação de leitos devido a pandemia de coronavírus. Segundo o chefe do Executivo, desde de 3 de maio, quando teve início o acompanhamento deste indicador, a taxa apresenta, neste momento, a menor da série. 

O prefeito ainda pediu conscientização da população santista para a utilização das praias. "O que vai determinar se a praia segue flexibilizada é o comportamento das pessoas. Parabenizar o santista pelo senso de consciência coletiva. Tivemos colaboração da ampla maioria", completou Barbosa.

Tudo sobre: