EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

9 de Dezembro de 2019

Acusados de matar vizinha a facadas por vaga de emprego vão a julgamento em Santos

Apontada como autora, Angélica da Cruz teve auxílio de familiares para cometer o crime

Um crime que chocou moradores de Monte Cabrão, na Área Continental de Santos, é julgado nesta quarta-feira (4). Quatro acusados de participação na morte de Érica Oliveira da Silva, que foi morta a facadas em 13 janeiro de 2018, estão em julgamento desde as 10h no Palácio da Justiça.

A família da vítima esteve em frente ao local onde ocorre o julgamento com faixas em homenagem a Érica, pedindo justiça, nesta manhã.

Os réus são vizinhos da vítima. A autora das facadas, Angélica da Cruz, era amiga de infância de Érica. A motivação do crime teria sido o cargo ocupado por Érica como auxiliar administrativo em uma fábrica de concreto. Segundo testemunhas, Angélica estava desempregada e queria a vaga da amiga, e as duas acabaram discutindo verbalmente e pelas redes sociais.

O crime ocorreu em frente à banca de frutas da família de Angélica. As facadas também teriam atingido duas irmãs de Érica, que estavam no momento da discussão.

A autora das facadas teve auxílio de familiares para cometer o assassinato. O marido, Ronaldo Pereira dos Santos, foi quem entregou a faca. Francisco de Assis da Cruz, pai de Angélica, teria segurado a vítima no momento do crime e a madrasta, Solange Cristina da Cruz, também teria tido participação. Os quatro estão presos e são julgados nesta quarta-feira.

Tudo sobre: