EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

12 de Julho de 2020

Santos terá nova testagem em massa para novo coronavírus

Exames serão feitos em esquema drive thru; haverá ainda exames nas policlínicas, mas data não está definida

Santos terá nova etapa de testes rápidos para Covid-19 realizada em drive thru. A expectativa é de que a campanha seja lançada daqui dez dias. A prefeitura aguarda apenas a chegada do material para definir a data e o local. Uma possibilidade é de que eles sejam realizados na Arena Santos.

A informação foi dada nesta quarta-feira (27) pelo secretário de Governo de Santos, presidente do Conselho da Fundação Parque Tecnológico de Santos e um dos coordenadores da pesquisa, Rogério Santos, durante o início dos trabalhos da 3ª fase do Estudo de Epidemiologia da Covid-19 na Região Metropolitana da Baixada Santista (Epicobs).

O esquema será semelhante ao realizado no estacionamento do Mendes Convention Center, neste mês mês, no qual quase 15,5 mil pessoas foram testadas, sendo detectados 320 casos positivos do novo coronavírus.

Os testes também serão feitos nas 31 policlínicas e eles são fundamentais para prevenir, diagnosticar e evitar o avanço da doença”, acrescenta Santos.

Pesquisa

Na 3ª etapa da pesquisa, que está sendo realizada simultaneamente em todos os municípios da Baixada, profissionais da Secretaria de Saúde de Santos voltaram às ruas logo cedo para aplicar os 602  testes rápidos em diversos bairros da cidade.

Na Ponta da Praia, duas equipes estão encarregadas de aplicar o exame em 54 pessoas escolhidas aleatoriamente, levando em conta a idade e sexo dos moradores. O trabalho é  semelhante ao feito em pesquisa eleitoral.

“A pesquisa é fundamental porque vamos acompanhando o avanço da doença na região. E esse controle efetivo, a cada 15 dias, é muito importante no nosso planejamento hospitalar, além de ser o medidor das políticas de combate e isolamento social”, diz Santos .

O gestor de condomínio, Eder Dantas, foi o primeiro a receber uma das equipes em casa e ficou aliviado quando o resultado deu negativo.“Dá um alívio e segurança. porque sou o integrante da família que sai com mais frequência. Trabalho desde o início da pandemia. Não parei nenhum momento. Como tenho essa vulnerabilidade, prezo por não contaminar minha família”.

A aposentada Isaura dos Santos André, 79 anos, também foi escolhida para participar do levantamento e achou a iniciativa importante, uma vez que ajudará a  traçar um panorama de contaminção na Baixada.

“Acho ótimo porque a gente fica sabendo se teve ou não contato com o vírus e se previne. Saio pouco e tenho tomado todos os cuidados”.

O marido dela, Joaquim Bonifácio André, 86 anos, também ficou empolgado com a pesquisa. “Eu queria fazer o teste. Mas não pode. Sou eu que tenho saído de casa, mas só para comprar comida”.

Na rua em que eles moram, os pesquisadores buscavam uma mulher com mais de 60 anos. A disposição do casal foi elogiada pelo técnico em enfermagem, Erisvaldo Rodrigues, 41 anos, que faz parte da equipe de secretaria de saúde. Ele conta que nem sempre a recepção é dessa forma e pede que as pessoas fiquem atentas ao trabalho deles.

“A gente tem encontrado como dificuldade a adesão das pessoas por conta do medo. Muitas acreditam que é fraude, que sejam pessoas que querem se aproveitar da situação. Mas toda a equipe vai identificada com cracha e jaleco da prefeitura. Se tiverem dúvida, podem até chamar a polícia. Não há problema para a gente. Só precisamos que nos recebam”.

Os testes serão feitos até sexta-feira (29) em toda a Baixada Santista. Na região, serão cerca de  2,5 mil. A 4ª etapa e última etapa deve ocorrer em meados de junho. A Prefeitura de Santos, no entanto, já definiu que manterá o levantamento quinzenal mesmo após essa fase e consultará as demais cidades para verificar se há ou não o interesse em prosseguir com os trabalhos. “Em Santos, ele será feito pelo tempo que for necessário”,  finaliza Santos.

Tudo sobre: