São Paulo anuncia concessão do Caminhos do Mar

Consórcio pagará R$ 4,3 mi para explorar espaço em troca de incentivo ao turismo

O consórcio Caminhos da Independência propôs valor 3,4 vezes acima do esperado e receberá, do Governo Estadual, a concessão da área de uso público do Caminhos do Mar, situado no Parque Estadual da Serra do Mar. O Estado receberá R$ 4,3 milhões para permitir que esse grupo, formado por três empresas, torne o espaço mais atrativo para turistas.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Dois consórcios participaram da licitação, cujos envelopes com propostas de pagamento pela outorga foram abertos ontem. Ainda cabem recurso e análise técnica. Se confirmado o resultado da concorrência, o grupo terá de investir pelo menos R$ 11 milhões em melhorias no caminho, dos quais metade (R$ 5,5 milhões) nos três primeiros anos dos 30 de concessão a que terá direito.

Conforme o Palácio dos Bandeirantes, o concessionário deverá estimular turismo, entretenimento, convívio social e realizar atividades esportivas e de lazer nos locais abertos ao público. “Quem fizer a exploração transformará o parque num destino turístico para São Paulo e o Brasil”, disse o governador João Doria (PSDB) durante a abertura dos envelopes, no Palácio dos Bandeirantes.

O direito de explorar serviços de ecoturismo e uso público será concedido em troca de tarefas a serem cumpridas pelo consórcio. Entre elas, instalar portarias e bilheterias, melhorar o local de estacionamento, instalar uma tirolesa (deslocamento por cabos aéreos, de finalidade esportiva) e restaurar os monumentos históricos da chamada Estrada Velha de Santos, em Cubatão.

À exceção de ruínas e da Calçada do Lorena, as demais obras, sete ao todo, foram projetadas pelo arquiteto francês Victor Dubugras e inauguradas em 1922, por ocasião do centenário da Independência do Brasil. Entre elas, estão o Pouso de Paranapiacaba, o Rancho da Maioridade e o Cruzeiro Quinhentista.

O Condephaat, órgão estadual de preservação do patrimônio, já aprovou os projetos executivos de restauro. O Caminhos do Mar tem 274 hectares de Mata Atlântica, e o dinheiro da concessão estimulará também a preservação ambiental, diz o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, cuja pasta está à frente da desestatização da área de uso público do parque.

Tudo sobre: