Projeto Inova forma grupos de análise na Baixada Santista

Pesquisadores entregarão análises baseadas em cruzamentos de dados existentes até setembro

As universidades da região já se dividiram em grupos para fazer um diagnóstico local pelo projeto Inova - Região Metropolitana da Baixada Santista. Até meados de setembro, pesquisadores entregarão análises baseadas em cruzamentos de dados existentes.  

O reitor da Universidade Católica de Santos (UniSantos), Marcos Medina, responsável pela metodologia de trabalho, explica que sete grupos foram formados. Seis são dos segmentos pesquisados, e o outro, de coordenadores.  

“Cada segmento escolheu um coordenador para a sua equipe, e esse sétimo grupo, de coordenação geral, é formado por esses coordenadores e mais cinco pesquisadores das instituições com o maior volume de participação”, explica ele. 

Os cinco escolhidos entre os professores, mestres e doutores foram Adriana Florentino de Souza, da UniSantos; Igor Medeiros, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp); Evandro Prestes Guerreiro, da Universidade Paulista (Unip); Fábio Giordano, da Universidade Santa Cecília (Unisanta) e Marcia Célia Galinski, da Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp, Campus Guarujá).

No próximo passo, cada grupo vai se reunir para definir os bancos de dados a considerar para as análises.

Depois, cada grupo vai analisar as informações para elaborar o estudo que dará partida às discussões do Inova. Com a análise, a Baixada ganhará um guia para entender as diferenças de desempenho de atividades entre as cidades. 

Em setembro, deve ser lançado um site para instituições e moradores da região enviarem ideias.  

O movimento  

O Inova é um movimento lançado no dia 20, em Santos, para buscar desenvolvimento econômico e retomar a geração de empregos, com qualidade de vida. Surgiu da união de esforços de classe política, empresários, sindicatos, sociedade civil organizada e instituições de ensino. Até o momento, participam 18 instituições de Ensino Superior e sete escolas técnicas.

Setores 

Construção Civil e Mercado Imobiliário  

Coordenador: Alcindo Fernandes Gonçalves (UniSantos), mais pesquisadores da Unoeste, Unisanta, Unifesp, Unip, Fabe e Etec Ruth Cardoso de São Vicente.  

Siderurgia  

Coordenador: Willy Ank de Morais (Unisanta), mais pesquisadores da Unifesp, dois da Etec Aristoteles, Unaerp, Unisantos, Unip, Instituto Federal de Cubatão.  

Química, Petroquímica e Fertilizantes  

Coordenadora: Paula Carpes Victório Carmazen (UniSantos), mais três pesquisadores da Unifesp, um da Unisanta, Unarp, Unisantos, Unip, Unimes, Unoeste e dois do Instituto Federal de Cubatão.

Logística e Transportes  

Coordenador: Rafael Pedrosa, (Faculdade de São Vicente -Unibr), mais pesquisadores da Etec Cubatão, Unifesp, São Judas Campus Unimonte, Unisanta, UniSantos, Etec Santos Dumont, Faculdade de Peruíbe, Faculdade de São Vicente, Unip, Unimes, Unaerp, Etec Escolástica Rosa e Etec Santos Dumont Guarujá.  

Economia Criativa  

Coordenador: João Alfredo Carvalho Rodrigues Gonçalves (UniSantos), mais pesquisadores da Esamc, Faculdade de Peruíbe, Faculdade do Guarujá (Fagu), Unifesp, Etec de Itanhaém, dois da Unoeste, UniSantos, Unisanta, Unaerp, Unimes, São Judas Campus Unimonte, Strong Esags, Unip, e Faculdade do Litoral Sul Paulista (Fals).  

Turismo  

Coordenador: professora Simone Cardoso,(Unip), além de dois pesquisadores da Unifesp, quatro da Faculdade do Guarujá, um da Unisantos, da Unaerp, Unoeste, Faculdade de Bertioga, três da Etec Santos Dumont, dois da Faculdade de Peruíbe, um do Instituto Federal de Cubatão, Unimes e Faculdade Alfamérica.

Tudo sobre: