EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

24 de Outubro de 2019

Procon multa Dersa em mais de R$ 800 mil por demora na travessia de balsas

Órgão em Guarujá autuou empresa devido a transtornos gerados no serviço e pela falta de informação aos usuários

Empresa responsável pela travessia de balsas entre Santos e Guarujá, a Dersa foi multada em R$ 810.986,67 pelo Procon Guarujá, nesta terça-feira (26). O motivo da autuação foi o tempo excessivo de espera e a falta de informação aos usuários do serviço. A Dersa pode recorrer da decisão.

A medida foi aplicada com base nos artigos 22 e 31 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), segundo explica Beto Feijó, presidente do órgão. Feijó acrescentou no relatório que o tempo médio apresentado pela empresa difere com o que condiz em determinados dias.

A multa de mais de R$ 800 mil poderá ser recorrida pela Dersa, que informou ao Procon que sua ouvidoria recebeu apenas 149 reclamações por parte de usuários. No entanto, motoristas que enfrentam as longas filas alegam que, em algumas oportunidades, a ouvidoria da empresa não estava disponível.

No mês de janeiro, a Dersa foi notificada pelo Procon Guarujá a respeito dos transtornos gerados pelo tempo excessivo de espera na travessia de balsas, novamente se baseando no artigo do CDC responsável por estabelecer que serviços essenciais devem ser feitos de modo eficaz e contínuo.

Em nota, a Dersa informa que ainda não foi notificada a respeito da autuação a que se refere a reportagem. Mas, esclarece que a nova gestão vem se empenhando constantemente no sentido de melhorar a qualidade do serviço aos usuários de todas as travessias litorâneas do Estado de São Paulo. Além disso, ressalta que a Secretaria de Logística e Transportes (SLT) já iniciou estudos para definir um cronograma sobre a concessão de todo o serviço de travessia de balsas, hoje administrado pela Dersa, à iniciativa privada. Segundo a empresa, o objetivo é que o sistema comece a ser modernizado já a partir de 2020.

Tudo sobre: