Vereadores de Praia Grande mantêm silêncio sobre decisão de cassação

Paulo Monteiro e Michele Quintas (Republicanos) perderam o mandato após uma acusação de fraude eleitoral

Por: ATribuna.com.br  -  30/11/23  -  22:05
Atualizado em 30/11/23 - 22:34
Michele Quintas e Paulo Monteiro continuam publicando nas redes sociais
Michele Quintas e Paulo Monteiro continuam publicando nas redes sociais   Foto: Reprodução/Redes Sociais

Passaram-se mais de 36 horas desde que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) decidiu por unanimidade cassar as candidaturas dos vereadores Paulo Monteiro e Michele Quintas (Republicanos), de Praia Grande. Desde a audiência, na tarde da última terça-feira (28), os parlamentares optaram pelo silêncio e ainda não se manifestaram sobre a decisão.


Michele Quintas, durante um horário próximo ao fim da audiência, ainda chegou a publicar um story no Instagram com outras duas pessoas, uma delas com uma cerveja na mão, e todos sorridentes. A legenda escolhida pela parlamentar foi ‘Enquanto isso (um emoji rindo) seguimos’. Anteriormente, também escreveu que ‘basta deixar Deus cuidar de tudo’.


Já pela manhã desta quinta-feira (30), Michele publicou também no Instagram que ‘tem situações na vida que precisamos passar, e Deus está mostrando quem é quem. Só gratidão aos meus amigos e eleitores, em breve vou me manifestar. Estou aguardando alguns fatos ocorrerem’.


Paulo Monteiro também continua publicando normalmente, sem qualquer posicionamento sobre o caso. Inclusive, o parlamentar postou uma foto na Câmara Municipal durante uma sessão e um vídeo mostrando a reforma em um ponto de ônibus do Município.


Decisão unânime

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) acatou recurso eleitoral presentado por PSB e PTB e cassou a chapa do Republicanos que disputou a eleição de 2020 para a Câmara de Praia Grande. Na sentença, foram anulados os votos que recebeu, e se determinou a recontagem total dos votos, com recálculo do quociente eleitoral.


Cabe apelação, mas o cumprimento da medida tende a ser imediato, depois que a 317ª Zona Eleitoral de Praia Grande receber, por e-mail, o teor do acórdão (decisão) e marcar a data da recontagem.


O recálculo do quociente deverá favorecer, pelo menos, o PTB, que passaria a ter outro vereador: Marcio Castilho, primeiro suplente da sigla, que obteve 1.175 votos na última eleição. O advogado que representou os partidos reclamantes foi Marco Antonio da Silva, também autor de uma ação que levou à cassação de mandato na Câmara de São Vicente.


Retorno

A Câmara Municipal de Praia Grande informou que, até o presente momento, não foi notificada sobre a decisão. O Partido dos Republicanos, Michele Quintas e Paulo Monteiro foram procurados pela Reportagem para um posicionamento, porém não obteve um retorno até a publicação desta matéria.


Logo A Tribuna
Newsletter