EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

6 de Dezembro de 2019

Petroleiros se reúnem na Baixada Santista

Houve mobilização na Refinaria Presidente Bernardes de Cubatão e no Terminal Alemoa Transpetro, em Santos

Mesmo após a suspensão da greve por tempo indeterminado pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), que teria início no último sábado (26), os petroleiros da Baixada Santista realizaram mobilização na Refinaria Presidente Bernardes de Cubatão e no Terminal Alemoa Transpetro, em Santos. 

De acordo com o Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista (Sindipetro-LP), a rendição dos grupos de turno das duas unidades foi suspensa. Com isso, os trabalhadores que chegaram para trabalhar foram dispensados.

A FUP, que reúne 13 dos 18 sindipetros, suspendeu o movimento após o Tribunal Superior do Trabalho (TST) apresentar nova proposta de acordo coletivo à categoria. O indicativo da entidade, que ainda será submetido às assembleias na próxima semana, é de aceitação do termo proposto.

Já a Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), da qual o Sindipetro-LP é parte e agrega cinco sindicatos, ficou de se reunir no último sábado (26) para definir os próximos passos dos últimos fatos.
Para o coordenador-geral do Sindipetro-LP, Adaedson Costa, a nova proposta não contempla as reivindicações da categoria. 

“Desde o início nossa luta é pela manutenção de direitos e a proposta do TST segue retirando conquistas históricas dos petroleiros. Vamos agora avaliar o cenário nacional, mas em várias bases percebemos que há disposição de ir à greve”.

Tudo sobre: