Mais de 400 PMs farão operação na Baixada Santista contra aglomeração no feriado

Estado prometeu efetivo para ajudar prefeituras, principalmente nas praias, no fim de semana prolongado

A Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP) garante que mais de 400 policiais militares atuarão em operação conjunta com as prefeituras no fim de semana prolongado, desta sexta (4) até terça-feira (8), para prestar apoio na fiscalização de estabelecimentos comerciais e em barreiras sanitárias. As praias também terão efetivo extra da PM para coibir aglomerações e exigir uso de máscaras.  

“Serão empregados mais de 400 policiais na operação, ainda com apoio de um esquadrão do Regime da Cavalaria, um pelotão de Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) do 2º BPChoque (Batalhão da Polícia de Choque) e dois helicópteros Águia”, afirma, em nota, a SSP. A Reportagem questionou o total de policiais extras, que vêm de fora, e quantos são do próprio efetivo local, mas não houve resposta.  

“A Polícia Militar, desde o início da pandemia, atua em apoio aos municípios da Baixada Santista e Vale do Ribeira para garantir a adesão da população às medidas e orientações definidas pelo Governo do Estado a partir do Centro de Controle do Coronavírus. Desde julho, com a retomada das atividades no Estado, são executadas operações periódicas de segurança e reforço no policiamento”, continua a nota.  

Santos 

O Sexto Batalhão da Polícia Militar (6ºBPMI), responsável pelo patrulhamento em Santos, promete, nos próximos cinco dias, colocar 100 policiais a mais para reforçar o policiamento na Cidade e apoiar a Prefeitura, principalmente nas praias.  

“O efetivo da Polícia Militar será empregado com patrulhas a pé, de bicicletas, quadriciclos, pontos de estacionamentos com viaturas e também fazendo o monitoramento em tempo real através das câmeras de segurança existentes em toda a CidadE”, diz a PM, em nota.  

O secretário de Segurança de Santos, Sérgio Del Bel, afirma em reunião com o comando da PM ficou decidido que o Município receberá também policias de São Paulo, mas ele não soube informar quantos.  

“Vamos ter a PM, a Guarda Municipal e a fiscalização da Prefeitura em relação aos ambulantes. Vamos distribuir esse efetivo do emissário submarino até a Ponta da Praia. Na areia, teremos viaturas da Guarda e quadriciclos da Guarda e da PM. E a polícia militar vai estacionar viaturas nas entradas de casa canal”, explica Del Bel.  

Ele lembra ainda que motocicletas circularão por toda a orla. “O objetivo é orientar o cidadão para que não fique em aglomeração e use corretamente a máscara. Se for necessário, será dada multa. Além disso, que ninguém coloque guarda-sol, cadeira ou barracas na areia”.  

Tudo sobre: