Média móvel de mortes por Covid-19 tem aumento na Baixada Santista após um mês de queda

Na última semana, de 9 a 15 de setembro, foram oito óbitos por dia

Depois de quatro semanas em queda, a média móvel de mortes por covid-19 em sete dias, na Baixada Santista, voltou a crescer. Na última semana, de 9 a 15 de setembro, foram oito óbitos por dia.

Assine A Tribuna agora mesmo por R$ 1,90 e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos!

Vale lembrar que o levantamento é feito com dados divulgados todos os dias pelas prefeituras e tem cálculos feitos por A Tribuna.

Já na semana anterior, de 2 a 8 de setembro, a redução chegou a 50% no número de óbitos na comparação com o período entre 26 de agosto e 1º de setembro. Na ocasião, a média diminuiu de 10 para cinco óbitos por dia no período de uma semana.  

Para o infectologista Felipe Camargo, os dados mostram que a pandemia está longe de ter terminado. “Muitas pessoas estão saindo sem máscara, indo à praia, passando a noite em bares. É como se estivéssemos em uma realidade diferente, porque as pessoas seguem se infectando e morrendo em todo o mundo”.

Segundo ele, os números provavelmente são um indicativo dos abusos cometidos nos últimos dias.

“Levando em conta que os resultados demoram entre sete e 15 dias para ficarem prontos, vemos o reflexo dos dias mais quentes, com ruas cheias por conta do fato das pessoas saírem mais de casa para situações desnecessárias”, justifica o especialista.

Quem concorda com ele é o também infectologista Ricardo Amaral. “Os números mudam com muita rapidez e não mentem sobre a fase que estamos vivendo. Temos de continuar com todos os cuidados para não vivermos uma segunda onda de contaminação”.

Tudo sobre: