'Alma-de-mestre', ave rara na costa brasileira é resgatada no Litoral de SP

Animal foi alimentado com pão, quando tem dieta a base de crustáceos e pequenos peixes

Por: ATribuna.com.br  -  05/05/22  -  22:26
Atualizado em 05/05/22 - 23:26
Alma-de-mestre foi encontrada em Itanhaém, litoral de SP
Alma-de-mestre foi encontrada em Itanhaém, litoral de SP   Foto: Divulgação/Instituto Biopesca

Uma ave de espécie considerada rara na costa brasileira foi resgatada em Itanhaém, litoral de São Paulo, na tarde de segunda-feira (2). Trata-se de um painho-de-wilson ou alma-de-mestre (Oceanites oceanicus), que estava debilitado e foi posteriormente direcionado ao Instituto Biopesca.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


De acordo com o instituto, é rara a presença da ave na costa brasileira. O responsável pelo resgate a manteve em casa por dois dias e a alimentou com pão. Ao perceber que o animal não melhorava, ele a levou até uma instituição ambiental, que acionou o Biopesca.


Ainda conforme a entidade, o alma-de-mestre se alimenta de crustáceos e pequenos peixes. É considerada uma ave austral, que ocorre no Oceano Antártico, e predomina no hemisfério sul.


O animal costuma ter, em média, 18 centímetros e surpreende pela capacidade de voo diante do pequeno tamanho. A ave resgatada em Itanhaém possui pouco mais de 16,5 cm.


Logo A Tribuna