EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

24 de Março de 2019

Instituto realiza campanha de conscientização para reduzir lixo nas praias da região

Ações em Santos e Praia Grande efetuam a coleta de resíduos, além de atuarem na educação ambiental de banhistas

Comum nas praias da região, o microlixo é um dos problemas deixado por banhistas nas areias e orlas das praias da Baixada Santista. “Bitucas de cigarro, fragmentos de plástico mole e rígido, isopor e canudos plásticos são os campões nas areias de Santos”, explica o diretor-presidente do Instituto Mar Azul (IMA), Hailton dos Santos.

Em mutirões realizados mensalmente nas praias da cidade, o instituto chega a recolher 31.234 bitucas de cigarros; 25.952 fragmentos de plástico duro; 8.479 pedaços de plástico mole e 3.456 canudos de plástico. As ações foram realizadas entre 2017 e 2018.

Hailton Santos destaca que, com as limpezas realizadas na praia, é possível conhecer quais são as características dos dejetos deixados no local. “Nos mutirões diagnosticamos quais são os microlixos mais comuns e a concentração desses materiais Temos números expressivos na cidade”, comenta o direitor-presidente do IMA.

Mutirões do IMA são realizados mensalmente por voluntários (Divulgação/ Instituto Mar Azul)

Ele ainda explica que apenas três fases são necessárias para reduzir a criação dos resíduos. A primeira é reduzir o consumo, não comprando embalagens e sacolas sem necessidade. O segundo passo é o descarte correto do lixo, em orgânico e seco e, por último, a conscientização sobre a produção do lixo.  “As pessoas têm que compreender que elas são responsáveis pelo lixo que produzem, por isso, ao ir à praia é importante levar sua sacolinha e descartar no local correto”, comenta Santos.

Problemas maiores

Em Praia Grande, durante a temporada de verão, são recolhidas diariamente 150 toneladas de lixo nos trechos de orla e calçadão. Entretanto, durante a virada do ano, no período das 2h às 10h, a equipe da Secretaria de Serviços Urbanos (Sesurb) recolheu 740,8 toneladas de materiais. O número corresponde á 89% do lixo recolhido no feriado de Ano Novo, celebrado entre os dias 29 de dezembro e 1º de janeiro: 828,8 toneladas.

Para reduzir os números de materiais deixados durante a temporada, a cidade recebe, até o dia 6 de março, a ação “Verão no Clima”, onde três tendas com atividades voltadas à educação ambiental e a abordagem a banhistas tem como objetivo conscientizar a população sobre a responsabilidade do lixo produzido.