EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

3 de Agosto de 2020

Inmet emite alerta de perigo devido a chuvas intensas na Baixada Santista

Informe cita elevado risco de alagamentos e deslizamentos de encostas nas cidades do litoral paulista

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu, no começo da tarde deste sábado (27), alerta vermelho (um dos mais críticos do órgão federal) devido ao acumulado de chuva na Baixada Santista. A informe é acionado quando o volume de precipitação supera a marca de 100 milímetros no dia. A passagem de uma frente fria pelo litoral paulista fez com que as temperaturas caíssem e provocou deslizamentos nas encostas santistas. 

O comunicado do órgão federal alerta para o elevado risco de alagamentos em vias e  deslizamentos de encostas nas cidades do litoral paulista. Esse tipo de informe ocorre quando a situação meteorológica apresenta perigo, intensidade excepcional e probabilidade de ocorrências com riscos de danos materiais, integridade física ou à vida humana. 

Segundo a Defesa Civil, o acumulado de chuva das últimas 72 horas (até 9h) é de 117,4 mm – cada milímetro equivale a um litro de água por metro quadrado. Com isso, o órgão acionou estado de atenção nos morros santistas. 

Cnforme a Defesa Civil, na madrugada deste sábado (27), houve deslizamento no Morro Santa Maria, que atingiu uma moradia. A família, um casal com dois filhos adolescentes, ficaram desalojados e estão na casa de familiares. Segundo a administração municipal, a casa atingida fica em área de ocupação irregular.  

O órgão santista registrou ainda três ocorrências. No morro do José Menino, teve um escorregamento na rua Pedro Borges Gonçalves. Na Nova Cintra, na rua Adilson Bulo, um escorregamento de encosta que derrubou o muro. Não houve vítima e a subprefeitura foi acionada para limpar a rua. No Marapé, na rua Nilo Peçanha, uma pequena quantidade de solo invadiu o quintal de uma casa. Não foi necessário desocupar o imóvel.   

As rajadas de vento foram de 65 km/h na manhã deste sábado (27). A maré chegou 1,49 m, com ondas de 1,64 m. Segundo a CET, alguns locais apresentaram alagamentos. A avenida Nossa Senhora de Fátima, nos dois sentidos, na altura da Ana Santos, mas ainda transitável. O mesmo ocorre na Rua Boris Kauffmann. Já no José Menino, a Praça Washington tem trecho, entre as ruas Décio Stuart e Santa Catarina, acessível apenas por veículos de grande porte. Há painel informativo no local.  

Em Praia Grande. a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, informa que não foi registrada nenhuma ocorrência provocada pela chuva até o final de manhã. Nas últimas 72 horas foram registrados 123 mm de chuva. Apenas nas últimas 24 horas, o acumulado foi de 120 mm. Conforme o órgão, a quantidade é considerada atípica. A média para o mês de junho é de 200 mm, porém até este sábado (27) já foram registrados 240mm de chuvas, um pouco acima da média. 

São Vicente também não registrou ocorrências em decorrência das chuvas deste sábado. Houve apenas pontos de alagamento na Avenida Penedo, devido a combinação com maré alta. O acumulado pluviométrico das últimas 72 horas é de 89,8mm. O total de chuvas registrado do início do mês de junho até o momento é de 176,6mm. 

Tudo sobre: