EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

5 de Agosto de 2020

Incentivo ao aleitamento materno é a prioridade na Baixada Santista

Campanha lembra benefícios a mães e bebês

A cada nova pesquisa, o leite materno se mostra mais poderoso. Algo parecido com um coração de mãe, sempre comportando mais um benefício. Vai do fortalecimento dos vínculos e do sistema imunológico da criança a indicativos positivos na prevenção ao Alzheimer. Por isso, neste mês, batizado de Agosto Dourado, reforça-se a importância da amamentação no peito nos seis primeiros meses do bebê e até os benefícios posteriores.

"Amamentar, para mim, não é fácil. Foi dolorido, precisei de auxílio profissional. Meu marido me deu todo o suporte como rede de apoio porque sempre acreditamos no poder do leite materno. Apesar de todas as dificuldades, não me parecia plausível perder essa oportunidade única com minha filha”, conta a professora de ioga Gabriela Machado, de 42 anos, moradora de Santos e mãe da Maria Clara, de 4 meses.

Ela aprendeu que, na verdade, dar de mamar era uma oportunidade de fortalecer os vínculos com a filha, além de ajudar o sistema imunológico de Maria Clara e muito mais. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, o aleitamento materno é a melhor fonte de nutrição infantil, sendo capaz de reduzir em 13% a mortalidade por causas evitáveis em crianças de até 5 anos.

O leite da mãe protege o bebê de doenças como diarreia, infecções respiratórias e alergias. Também reduz riscos de desenvolvimento, na vida adulta, de hipertensão, colesterol alto, diabetes, sobrepeso e obesidade. Fora isso, amamentar contribui com a recuperação da mãe após o parto.

Durante a gestação eu comecei a ler sobre amamentaç</CW>ão, fui conhecendo os benefícios, seguia alguns perfis que incentivam e assim fui tendo a certeza da importância do aleitamento materno. É um legado que deixo para minha filha”, afirma Gabriela.

Benefícios

A médica neonatologista do Complexo Hospitalar dos Estivadores de Santos, Teresa Uras Belém, confirma que os benefícios do leite materno são vários. “A amamentação ajuda no desenvolvimento imunológico e bebês que mamam no peito terão coeficiente intelectual maior, de acordo com pesquisas. Ajuda ainda a proteger, na vida adulta, de síndromes metabólicas”.

É por isso que a médica destaca o impacto do aleitamento materno durante toda a vida e não apenas na infância, além do impacto social do ato. “Hoje, estamos falando de bebês que viverão até quase 100 anos. Esses cuidados na infância podem garantir uma melhor qualidade de vida na velhice”, analisa Teresa. Ela cita ainda estudos que associam a amamentação à diminuição do risco de câncer e do Mal de Alzheimer. 

Ato ecológico

Conforme a enfermeira Sandra Abreu, especialista em aleitamento materno e integrante da assessoria materna Anjos do Leite, entidade de incentivo à amamentação, amamentar não é só bom para mãe e seu bebê, mas para toda a população. Segundo ela, é um ato ecológico. 

“O leite materno é uma fonte natural, que não vai poluir ou depredar o meio ambiente, assim como as fórmulas infantis fazem. Inclusive, este ano o tema da Semana Mundial do Aleitamento Materno é o apoio ao aleitamento materno por um planeta saudável. Ela se concentrará no impacto da alimentação nas mudanças climáticas”.

Programação

Complexo Hospitalar dos Estivadores

A Semana de Aleitamento Materno do Complexo Hospitalar dos Estivadores será de 17 a 22 de agosto. Uma live será realizada no dia 17, às 14 horas, com médicos que explicarão a importância do aleitamento materno. Ainda não foi divulgado o link da transmissão.

Anjos do Leite

As transmissões ao vivo serão realizadas pelo Facebook, sempre às 17h.

  • Domingo: o que esperar dos primeiros dias do recém-nascido e como reconhecer sinais de emergência
  • Segunda-feira: o sono do bebê
  • Terça-feira: aspectos psicológicos da gestação ao puerpério e sua relação com a amamentação
  • Quarta-feira: a importância da nutrição desde a gestação até o pós-parto para a amamentação e desenvolvimento do bebê
  • Quinta-feira: bê-á-bá da amamentação: da gestação a volta ao trabalho
  • Sexta-feira: tudo o que você precisa saber sobre vacinas, amamentação e sua contribuição para o planeta 

Hora do Mamaço 

Por conta da pandemia, os encontros serão virtuais e algumas cidades da região já confirmaram suas datas 

Tudo sobre: