EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

14 de Dezembro de 2019

Implantação de novos pedágios no Estado de São Paulo preocupa a região

Governador João Doria planeja instalação de praça de pedágio em rodovia a ser concedida ao setor privado

O governador João Doria (PSDB) já sabe que a planejada instalação de uma praça de pedágio em uma rodovia a ser concedida ao setor privado preocupa a população de Mogi das Cruzes. O mesmo acontece com os moradores de Itanhaém e Bertioga.

Doria ouviu esse temor, recentemente, do deputado estadual Marcos Damasio (PL), que aproveitou uma visita do tucano à Assembleia Legislativa para lhe pedir que não ponha cabines de cobrança no Km 45 da Rodovia Mogi-Dutra, incluída no pacote.

Doria não fez promessas, mas disse ao secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, que analise a solicitação. Ao menos uma garantia Damasio recebeu: a de que o secretário lhe responderia em 30 dias.

As tratativas foram na quinta-feira (7) da semana passada. Resultado à parte, aí parece estar um caminho para parlamentares da Baixada Santista – o de levarem ao estado semelhante indignação com pedágios a serem abertos, após as concessões em Itanhaém (Km 326,3 da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega) e Bertioga (Km 239 da Rio-Santos).

Três meses

Por ora, uma ação prática está em andamento: a comissão especial da Câmara de Itanhaém para avaliar os efeitos de um pedágio e anular uma audiência pública, feita na cidade no mês passado, sobre o plano de concessões. O grupo tem 90 dias para encerrar seu trabalho.

Tudo sobre: