Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Sem Carnaval, bloco de Guarujá cria ação para doação de sangue: 'União e alegria'

Até 30 voluntários são recebidos por dia no banco de sangue do Hospital Santo Amaro

Por: Daniel Gois  -  13/02/21  -  12:04
Empresária Inajara Oliveira de Souza foi uma das primeiras voluntárias da ação
Empresária Inajara Oliveira de Souza foi uma das primeiras voluntárias da ação   Foto: Jônatas Diniz/Hospital Santo Amaro

Um bloco de rua de Guarujá aproveitou a época de Carnaval para mobilizar uma folia diferente. Sem ter como realizar o evento tradicional, devido a pandemia de Covid-19, o Bloco das Cabritas organizou uma ação de doação de sangue, que acontece desde o dia 8 de fevereiro no Hospital Santo Amaro.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


O local recebe até 30 doadores por dia, com senhas escalonadas para cada um. As doações podem ser feitas de segunda a sexta, das 7h às 11h, no banco de sangue do Hospital Santo Amaro, que fica na Rua Quinto Bertoldi, 40, na Vila Maia, atrás da entrada principal para o hospital.


Batizada como "O Carnaval está na nossa Veia, Doe Sangue", a ação visa mobilizar os munícipes, com intuito de solidariedade. Os doadores ganharão de brinde um abadá do bloco para o Carnaval de 2022.


"Nós sabíamos que não teria Carnaval em 2021. Porém, criamos uma ação para a data não passar em branco. Nossa finalidade maior é fazer com que as pessoas doem sangue. Essa é uma época difícil para doação, e principalmente pela pandemia", destaca o produtor de eventos José Vagno Cabral da Costa, presidente do bloco.


A empresária Inajara Oliveira de Souza, de 43 anos, moradora do bairro Astúrias, foi uma das primeiras pessoas a doar sangue, no dia 8 de fevereiro, primeira data da ação.


"Fiquei muito feliz. Sempre tive a vontade de doar, mas com a vida corrida sempre terminei adiando. Quando soube da iniciativa, abracei a ideia na hora", afirma a empresária.


Presidente do bloco e idealizador da ação, José Cabral destaca a importância da doação de sangue
Presidente do bloco e idealizador da ação, José Cabral destaca a importância da doação de sangue   Foto: Jônatas Diniz/Hospital Santo Amaro

Vacinados contra Covid-19


Segundo o hospital, quem foi vacinado contra Covid-19 também pode realizar a doação. As pessoas que receberam a Coronavac podem doar 48 horas após a vacinação. Caso a vacina aplicada seja de outros laboratórios, é necessário esperar ao menos 7 dias.


"A gente está convidando, até individualmente, amigos para doar sangue. Tem pessoas que nem estão preocupados em ganhar o abadá, e sim com o tamanho da energia que é isso. O Carnaval não é só zona, bagunça, desordem. Ele é união e alegria. E a doação de sangue também, unindo as pessoas que doam e recebem”, afirma Cabral.


Requisitos


  • Ter idade entre 16 e 69 anos (se for menor de idade, só com autorização dos pais e responsáveis)
  • Pesar, no mínimo, 50kg
  • Não ter ingerido bebida alcoólica no mínimo 12 horas antes da doação
  • Estar com a saúde em dia
  • Levar documento com foto
  • Ter tido na véspera uma boa noite de sono

Recomendações pós-doação:


  • Beber muito líquido, para auxiliar na reposição do volume que saiu do organismo
  • Evitar esforço físico e carregar peso
  • Se for fumante, evite fumar por, pelo menos, duas horas
  • Após a doação, tire o resto do dia para descanso, se possível
  • Mantenha o cuidado da saúde com uma alimentação leve e saudável

Logo A Tribuna