EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

22 de Fevereiro de 2019

Nova empresa responsável pelo transporte público em Guarujá começa em fevereiro

City Transporte Urbano iniciaria os serviços somente em abril, mas, após pedido da prefeitura, empresa começa os trabalhos em 1º de fevereiro

Reclamações da população sobre a qualidade dos terminais e pontos de ônibus, além dos frequentes atrasos dos coletivos, motivaram a Prefeitura de Guarujá a pedir que a empresa City Transporte Urbano Intermodal Ltda. antecipe suas atividades na cidade. Ela assume o transporte público em 1º de fevereiro, conforme publicado no Diário Oficial na sexta-feira (11).

Vencedora da licitação, a City tem 136 ônibus (mesmo número da frota atual). O contrato foi assinado em 26 de outubro e deve render R$ 1,9 bilhão à empresa pelos 15 anos de concessão.

“Foi um pedido do prefeito [Válter Suman, PSB] que as primeiras ações sejam voltadas à construção e reparo de abrigos de pontos de ônibus”, disse Marcelo Pepe, diretor da City Transporte Urbano Intermodal.

Desde 13 de junho de 2016, a Translitoral detinha um termo de autorização para explorar o serviço. O documento foi concedido na gestão Maria Antonieta de Brito (MDB).

Segundo o secretário de Defesa e Convivência Social de Guarujá, Luiz Cláudio Venâncio Alves, o atual Governo não aceitou o termo e abriu concorrência. “Assim que assumimos, acionamos o Ministério Público, pois julgamos o contrato irregular. Não foi licitado”. A Translitoral não quis se pronunciar.

Serviço de transporte em Guarujá é realizado pela empresa Translitoral (Foto: Rogério Soares/AT)

Novos ônibus

A City assumiria o serviço entre o fim de abril e começo de maio, prazo estabelecido para o cumprimento do edital, que prevê 136 ônibus novos, com ar-condicionado e Wi-Fi. Como a City antecipará as atividades, não atenderá essa determinação de imediato. Da atual frota, 40 coletivos são novos e 96 seminovos. A empresa atenderá cerca de 80 mil usuários por dia, segundo a administração.

O secretário afirma que todos os ônibus têm condições de prestar serviço melhor que o atual.

Marcelo Pepe declarou que a City vem conversando com funcionários da Translitoral desde o dia 2. A empresa planeja contratar os profissionais após seleção. “A maioria vou recontratar, principalmente os motoristas. Não tem por que eu trazer de São Paulo [sede da empresa]”.

O secretário Luiz Alves explicou que a manutenção dos empregos foi um pedido insistente do prefeito, que “também solicitou mais treinamentos para aprimorar o atendimento aos usuários”.

Tarifa

O preço atual da passagem é de R$ 3,20, mas será reajustado, conforme a prefeitura. A última correção foi em novembro de 2014. Um estudo será feito para se “aplicar um valor justo e módico”, disse o secretário.