Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Multidão ignora fase vermelha em Guarujá e 'tira sono' de moradores com baile funk; VÍDEO

Evento ocorreu na madrugada deste domingo (7) e reuniu centenas de pessoas sem máscaras

Por: Por ATribuna.com.br  -  07/03/21  -  19:05
Atualizado em 19/04/21 - 15:20

Uma multidão realizou um baile funk em Guarujá na madrugada deste domingo (7), no bairro Vila Edna. O grupo ignorou a decisão do governo estadual, que determinou, através do Plano São Paulo, fase vermelha em todo o estado para conter o avanço da Covid-19.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal, GloboPlay grátis e descontos em dezenas de lojas, restaurantes e serviços!


Conforme apurado por ATribuna.com.br, o baile funk ocorreu na Avenida Prefeito Raphael Vitiello, considerada a principal do bairro, das 23h de sábado (6) até às 7h30 de domingo (7). Centenas de pessoas se aglomeraram e ignoraram o uso obrigatório de máscaras.


"Não consegui dormir. Passei a noite toda acordada, infelizmente. É uma situação muito constrangedora. Achei um absurdo", desabafa uma moradora do bairro, que preferiu não se identificar.


 Multidão de pessoas esteve presente em baile funk de Guarujá
Multidão de pessoas esteve presente em baile funk de Guarujá   Foto: Reprodução/TV Guarujá News

Segundo a moradora, a multidão deixou cacos de vidro e outros tipos de resíduos na avenida na manhã deste domingo, após o término do evento.


Em nota, a prefeitura de Guarujá disse que a Diretoria de Força Tarefa Municipal recebeu a denúncia relacionada ao baile funk, mas atendia outra ocorrência semelhante em outra parte da cidade.


"A Administração apela para o bom senso e instinto de autoproteção diante de uma pandemia. Lamenta a falta de consciência de algumas pessoas e pondera que, sem a colaboração dos populares, o poder público não tem condições de controlar a disseminação desenfreada da covid-19. O combate ao coronavirus é responsabilidade de todos", diz a nota.


Denúncias relativas ao descumprimento de normas voltadas ao combate à pandemia de Covid-19 podem ser feitas pelo telefone 153. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas.


A reportagem procurou a Polícia Militar, que não se posicionou até a publicação desta matéria.


Logo A Tribuna