Infraero ainda aguarda definição sobre Base Aérea de Santos

Três meses após assumir o equipamento, órgão federal espera parecer da Agência Nacional de Aviação Civil sobre aeródromo

Por: Júnior Batista  -  08/09/20  -  15:20
 Aeroporto Metropolitano, na Base Aérea de Santos, em Vicente de Carvalho.
Aeroporto Metropolitano, na Base Aérea de Santos, em Vicente de Carvalho.   Foto: Pedro Rezende/Prefeitura de Guarujá

Três meses após assinar contrato com a Prefeitura de Guarujá para assumir a gestão do Aeroporto Civil Metropolitano, a Infraero ainda não tem uma definição sobre o futuro do equipamento. Atualmente, já está em processo de registro na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) como um aeródromo.


Essa designação é diferente da conferida a um aeroporto tradicional porque não exige instalações robustas de suporte a passageiros e serviços de carga aérea. Ainda assim, pode efetuar voos comerciais, definidos pela própria (Anac).


O contrato entre Prefeitura e Infraero é de 12 meses, mas, segundo a empresa federal, pode ser renovado. A previsão do órgão é de que os projetos sejam finalizados ainda neste ano, o que possibilitará a análise, por parte da Secretaria de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, envolvendo a liberação de recursos federais para as melhorias.


“Importante ressaltar que nenhuma intervenção de infraestrutura poderá ser feita no aeroporto antes da emissão do Licenciamento Ambiental, cujas tratativas estão sendo feitas junto à Cetesb”, diz a Infraero, em nota.


Segundo a Prefeitura, por ora, a Infraero realiza manutenções em diversos equipamentos do complexo necessários para pousos e decolagens. Ainda segundo a Administração Municipal, “no momento, não há qualquer tratativa sobre o futuro processo de concessão, levando em conta a forte crise econômica”.


Logo A Tribuna