Guarujá terá vacinação contra a febre amarela neste sábado

População da Prainha Branca e Perequê receberá vacinação gratuita na Unidade de Saúde da Família

Por: De A Tribuna On-line  -  25/01/19  -  11:40
Até 23 de outubro, 502 casos autóctones da doença foram detectados no Estado
Até 23 de outubro, 502 casos autóctones da doença foram detectados no Estado   Foto: Arquivo/Alexsander Ferraz/AT

Um esquema especial de vacinação contra a febre amarela acontece neste sábado (26) nas comunidades Prainha Branca e Perequê, em Guarujá. Com a primeira vítima da doença na Baixada Santista este ano em Bertioga, e outras três mortes em Eldorado, no Vale do Ribeira, a prefeitura optou por imunizar a população que vive mais próxima a Bertioga.


O prefeito Válter Suman estará presente na vacinação dos moradores, que será feita na Unidade de Saúde da Família do bairro (Rua Rio Branco, 235, Perequê). Durante toda a atividade, a equipe de combate à dengue estará presente realizando o ‘casa a casa’. “É de extrema importância que as pessoas se conscientizem quanto à vacinação”, afirma o prefeito, que também é médico da rede municipal de Saúde.


Segundo o último balanço realizado pela Secretaria Municipal de Saúde, mais de 190 mil pessoas foram vacinadas contra a doença em Guarujá até a primeira quinzena de janeiro. Isso representa uma cobertura de 69%. A meta do município é atingir cerca de 276 mil pessoas.


Atualmente, a vacina pode ser encontrada em 20 unidades de saúde, das 9h às 15h. Pode tomar a vacina toda a população a partir dos 9 meses de idade.


Restrições


A vacina contra a febre amarela é contraindicada para crianças menores de 9 meses; gestantes; lactantes; pacientes em tratamento de quimioterapia, radioterapia ou com corticoides em doses elevadas. Em caso de dúvida, consulte um médico. Também deverão consultar o médico sobre a necessidade da vacina os portadores do vírus HIV, pacientes com tratamento de neoplasia concluído, transplantados, hemofílicos e pessoas com doenças do sangue e doença falciforme.


Febre amarela


A doença é transmitida por meio da picada do mosquito infectado, e pode afetar humanos e animais, como os macacos. Não há transmissão direta de pessoa a pessoa. A vacina é a principal ferramenta de prevenção e controle da doença. Os sintomas incluem febre, calafrios, dor de cabeça, dores no corpo, fadiga, náuseas e vômitos. A manifestação clínica inclui insuficiência hepática e renal, podendo evoluir para óbito.


Logo A Tribuna