Familiares comparecem ao IML de Guarujá para fazer liberação de parentes mortos durante tragédia

Movimentação no local é intensa nesta quarta-feira (4)

A movimentação no IML de Guarujá na manhã desta quarta-feira (4), é grande. Familiares têm comparecido para fazer a liberação de parentes que morreram durante a tragédia ocorrida no município na terça-feira (3).

A auxiliar de serviços gerais, Fernanda Oliveira, 37 anos, esteve no local para liberar o corpo do irmão, Samuel Alves, 29 anos. Ele morava com a mulher, Karina Pereira, 26 anos, há cerca de cinco anos na Barreira do João Guarda. Ambos morreram soterrados. "A casa dele era uma das últimas. Várias outras caíram sobre ela. Eles estavam dormindo quando tudo aconteceu".

O último contato que ele fez com a família foi as 9h36 de segunda-feira (2), quando havia dado uma trégua no local.

Ele disse para uma tia que estava tudo bem naquele momento. Depois não houve mais contato. "Ele era uma pessoa boa. Um rapaz feliz. Não tem o que falar dele", diz a irmã, emocionada.

Samuel deixa dois filhos de outro casamento. A família ainda não tem o horário do enterro definido.

Fernanda Oliveira foi ao IML de Guarujá para liberar corpo de seu irmão (Foto: Carlos Nogueira/AT)
Tudo sobre: