EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

17 de Outubro de 2019

Decisão sobre curso para aeronaves sai em 30 dias

É o prazo em que a Anac terminará relatório sobre a estrutura da Etec de Guarujá

Em 30 dias, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) terminará um relatório sobre as estruturas física e pedagógica da Escola Técnica Estadual (Etec) Alberto Santos Dumont, em Guarujá. O documento com possíveis ajustes na unidade é a penúltima etapa antes da possível volta às aulas do curso técnico de Mecânica e Manutenção de Aeronaves. 

A formação, com mais de quatro décadas de existência, foi interrompida em abril porque a Etec não realizou, no tempo exigido, as mudanças curriculares e de qualificação dos docentes propostas pela Anac. 

Cerca de 90 alunos deixaram de aprender uma profissão que tende a ganhar demanda regional, com a perspectiva de ampliação do Aeroporto de Itanhaém e a transformação de parte da Base Aérea de Santos, em Vicente de Carvalho, num aeródromo. 

Com a conclusão do relatório, o processo para reativação do curso avança para a etapa final: a de realização dos ajustes necessários a serem apontados na vistoria.

Os prazos foram informados na manhã de ontem, enquanto dois agentes da Anac faziam perícia no local. O encontro foi intermediado pela deputada federal Rosana Valle (PSB). 

“Trata-se de um curso tradicional na região, que formou muitos mecânicos de aeronaves que hoje trabalham em todo o País”, diz a parlamentar. Na semana passada, Rosana Valle ouviu a garantia, do governador João Doria (PSDB), de fazer adaptações na escola técnica, a fim que a unidade volte a abrigar o curso profissionalizante. 

A expectativa é que as aulas recomecem no próximo ano. Além da mudança curricular, a Anac exige a elaboração de um plano de aproveitamento de matérias. 

Dessa forma, os alunos que estão concluindo o curso poderiam cursar apenas as novas disciplinas inseridas na grade curricular atualizada. 

Em nota, a Anac afirma ter analisado a documentação apresentada pela escola para voltar a ministrar o curso. “A agência irá elaborar relatório com as condições verificadas no processo de inspeção para fins de manter ou retirar a suspensão imposta.” 

Procurado pela Reportagem, o Centro Paula Souza (CPS), responsável pelas Etecs paulistas, não se posicionou sobre o encontro de ontem.

Tudo sobre: