Temporal deixa pontos de alagamento e pessoas desalojadas na Baixada Santista

Santos, Peruíbe, Bertioga e Cubatão têm registros de pessoas que tiveram de deixar suas casas devido à forte chuva

Por: De A Tribuna On-line  -  04/02/19  -  20:27
Entrada de Santos ficou completamente tomada pela água. Trânsito ficou bloqueado
Entrada de Santos ficou completamente tomada pela água. Trânsito ficou bloqueado   Foto: Vanessa Rodrigues/AT

O temporal que caiu no início da madrugada desta segunda-feira (4) provocou diversos transtornos em cidades da Baixada Santista. Todos os municípios registraram pontos de alagamento, pessoas chegaram atrasadas no trabalho, enquanto outras mal conseguiram chegar, já que o transporte público ficou interrompido durante o período da manhã. Também como resultado da forte chuva, algumas pessoas ficaram desabrigadas, e outras tentam resgatar e salvar o que foi danificado.


Em Santos, equipes de resgate estão voltadas ao atendimento da população para solucionar problemas ocasionados pelas chuvas. Até o momento, dez famílias e 39 pessoas estão desabrigadas. A Secretaria de Desenvolvimento Social e a Defesa Civil trabalham em conjunto para identificar a situação das famílias que necessitam de abrigo.


Ainda segundo a administração, a região dos morros está em estado de atenção. Até o momento, ocorreram 50 deslizamentos de encostas, o que ocasionou a interdição de algumas vias. A Secretaria de Serviços Públicos trabalham na desobstrução dos acessos dos bairros Caneleira e Jabaquara.


A Defesa Civil da cidade informa que choveu 235,9mm nas últimas 72 horas, sendo que o período entre meia-noite e 3h foi o mais volumoso, com 220mm. O índice de chuva nesse período foi o maior já registrado dos últimos 25 anos.


Quatro famílias do bairro Chácaras, em Bertioga, solicitaram ajuda da Defesa Civil e foram transferidas para a casa de familiares e amigos. Bertioga registrou 124mm de chuva nas últimas 12 horas. Além disso, a alta das marés contribuiu para pontos de alagamento em algumas localidades.


Não há pessoas desalojadas nem desabrigadas em Guarujá e São Vicente. Em Cubatão, o Rio Pilões transbordou, o que fez com que a água invadisse casas no Caminho dos Pilões. Famílias tiveram de sair momentaneamente de suas moradias para casas de outros familiares e amigos.


No Jockey Clube, em São Vicente, carro ficou debaixo d'água após alagamento
No Jockey Clube, em São Vicente, carro ficou debaixo d'água após alagamento   Foto: Arquivo pessoal

Litoral Sul


A Prefeitura de Peruíbe confirmou que 101 pessoas tiveram de deixar suas casas devido ao mau tempo. A administração diz que essas pessoas estão sendo removidas pela Defesa Civil e Corpo de Bombeiros e recebendo assistência do Núcleo de Inicialização Profissional (NIP), no Caraguava. Lá, eles estão sendo acolhidos com colchões, roupas, banho e alimentação.


Quanto à chuva, foram registrados, até às 9h desta segunda-feira, 149mm no Centro, 231mm no Parque do Trevo e 220mm no Jardim Veneza. Todos estes números registrados nos pluviômetros do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas e Desastres Naturais (CEMADEN).


Em Itanhaém, não há pessoas desabrigadas nem desalojadas. A prefeitura informa que que não há áreas de risco na cidade, uma vez que a água da chuva já está baixando. O CEMADEN registrou 208,5mm no município. 


A Prefeitura de Mongaguá informa que não há registros de pessoas desabrigadas e que não há notificações a respeito de pessoas que tenham saído de suas casas por conta da chuva.


Dezenas de pessoas tiveram de deixar suas casas em Peruíbe
Dezenas de pessoas tiveram de deixar suas casas em Peruíbe   Foto: Rodrigo Nardelli/TV Tribuna

Transportes


Segundo a Companhia Municipal de Trânsito (CMT), o sistema de transporte em Cubatão já está normalizado na tarde desta segunda-feira. Pela manhã, o serviço contou com 25 dos 40 veículos da frota, além do transporte alternativo. Segundo a Translíder, empresa responsável pelo transporte, muitos motoristas não chegaram à garagem devido ao forte temporal.


Em Peruibe, das 11 linhas de ônibus, as que se destinam ao Bananal e Barra do Una não estão transitando. Além disso, o transporte que liga o bairro Santa Isabel atende parcialmente, já que não está chegando ao ponto final.


Em Mongaguá, Guarujá e Itanhaém, o transporte coletivo acontece normalmente e com toda a frota disponível para serviços.


Em Santos, 180 dos 273 ônibus estão circulando pela cidade. Apenas três linhas ainda não entraram em operação nesta segunda-feira. As linhas 61 (morro), 102 (Ilhéu Baixo) e 108 (Piratininga) não saíram da garagem.


O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) começou o itinerário na parte final da manhã. A paralisação ocorreu devido à queda de uma barreira próximo ao túnel de passagem do trem comprometendo o funcionamento da linha.


Entrada de Santos ficou completamente tomada pela água nesta segunda-feira
Entrada de Santos ficou completamente tomada pela água nesta segunda-feira   Foto: Carlos Nogueira/AT

Logo A Tribuna