Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Nova fase do Plano São Paulo: confira o que deve funcionar na Baixada Santista

Serviços de retirada de qualquer setor estão proibidos, assim como celebrações religiosas. Medidas foram anunciadas nesta quinta-feira (11) pelo Governo do Estado

Por: Por ATribuna.com.br  -  11/03/21  -  17:26
Atualizado em 11/03/21 - 17:35
Região foi colocada na categoria vermelha, onde não há qualquer flexibilização
Região foi colocada na categoria vermelha, onde não há qualquer flexibilização   Foto: Vanessa Rodrigues/AT

A fim de conter o avanço da Covid-19, o Governo de São Paulo anunciou a 'fase emergencial' valendo a partir da próxima segunda-feira (15). Desta forma, alguns serviços essenciais também terão restrições de funcionamento. Além disso, foi recomendado toque de recolher das 20h às 5h. Portanto, a partir deste horário, não é aconselhado haver circulação de pessoas nas ruas.


Certas atividades, antes permitidas, deverão ser suspensas. Entre elas estão: celebrações religiosas (ou seja, missas e cultos; igrejas ainda podem receber pessoas), lojas de materiais de construção, atividades esportivas coletivas e serviços de retirada de qualquer setor.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!



Na educação, o recesso escolar deve ser antecipado para a Rede Estadual de Ensino. Desta forma, as aulas serão paralisadas do dia 15 até o dia 28 de março. Além disso, escritórios e órgãos públicos devem realizar tele-trabalho e está proibido a circulação em praias e parques.


É importante ressaltar que hospitais, farmácias, postos de gasolina, bancos e casas lotéricas continuam funcionando. De acordo com o governador João Doria, os supermercados continuam com autonomia para funcionar no mesmo horário, porém, os clientes deverão evitar sair de casa a partir das 20h, seguindo a regra do toque de restrição.


Segundo Doria, os setores que não estão na tabela não sofrem alterações.
Segundo Doria, os setores que não estão na tabela não sofrem alterações.   Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Vale ressaltar que os prefeitos da Baixada Santista irão se reunir para debater as novas medidas ainda nesta quinta-feira (11), às 17h, em uma reunião do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb).


Escala de horário para transporte público


Além disso, o Governo estabelece um escalonamento no horário de entrada no trabalho para evitar aglomerações no transporte público: os trabalhadores da indústria devem iniciar a jornada de trabalho entre às 5h e 7h. Enquanto isso, os funcionários de serviços devem entrar das 7h às 9h e, por fim, quem atua na área de comércio deve iniciar o trabalho entre às 9h e 11h.


Logo A Tribuna