Mortes no trânsito no mês de novembro crescem em relação ao ano passado

Ao todo, foram 22 acidentes fatais no mês nas cidades da Baixada Santista, ante 17 óbitos no mesmo período de 2017

Por: De A Tribuna On-line  -  22/12/18  -  09:45
  Foto: Irandy Ribas/AT

O número de mortes no trânsito na Baixada Santista aumentou no mês de novembro em relação ao mesmo período do ano passado. O índice acompanha a média de crescimento anual na região, calculada no período de janeiro a outubro. A informação foi obtida por meio do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga SP).


De acordo com o levantamento, houve, ao todo, 22 mortes no trânsito nas cidades da Baixada Santista em novembro de 2018, contra 17 óbitos no mesmo período de 2017. No ano, o número de acidentes fatais também subiu: de 215 para 224.


Assim como na média anual, Santos lidera o ranking de mortes em novembro. Foram oito óbitos registrados no mês passado, contra três mortes no trânsito em novembro de 2017. Praia Grande está em segundo lugar, com cinco mortes no penúltimo mês do ano, contra seis falecimentos em 2017.


Já em Guarujá, não houve alteração na quantidade de acidentes na comparação deste ano com o ano passado. Tanto em 2018 quanto em novembro de 2017, foram duas mortes.


Duas cidades que não registraram óbitos no mês em 2017 retrocederam nos índices neste ano. Em São Vicente, foram três acidentes fatais no mês passado. Já Mongaguá registrou uma morte.


O ponto positivo do balanço foi Bertioga. A cidade mais nova da Baixada Santista não registrou nenhuma morte no trânsito em novembro de 2018, contra duas que ocorreram no mesmo período de 2017.


Faixa etária


As maiores vítimas de mortes no trânsito na região foram os idosos. Ao todo, 11 pessoas a partir dos 60 anos morreram em razão de acidentes nas vias da Baixada Santista. O público da faixa etária de 30 a 59 anos vem em seguida, com seis mortes.


Já na categoria jovens e adolescentes, de 0 a 29 anos, foram registradas cinco mortes nas cidades da região.


Logo A Tribuna