Itanhaém passa na frente e registra primeiro nascimento da região em 2019

Pequena Giovanna Graciano Oliveira nasceu à meia-noite do dia 1º; outras cidades também tiveram bebês no primeiro dia do ano

Por: Sheila Almeida & Da Redação & Com informações de A Tribuna On-line &  -  02/01/19  -  17:15
  Foto: Divulgação/Hospital Regional Jorge Rossmann

Apesar de Santos manter mais maternidades públicas em comparação a outras cidades da região, o primeiro nascimento no Sistema Único de Saúde (SUS) da Baixada Santista em 2019 ocorreu em Itanhaém.


Giovanna Graciano Oliveira, filha de Thais Graciano Caetano e Francisco Everton de Oliveira, nasceu no Hospital Regional Jorge Rossmann, à meia-noite do dia 1º de janeiro.


O bebê não esperou nem o primeiro minuto de 2019 para vir ao mundo. O trabalho de parto começou dia 31 de dezembro, e exatamente quando começaram a estourar os primeiros fogos, a menina nasceu, com 3,740 kg e 53 centímetros, de parto normal. Mamou na primeira hora de vida.


Os pais passaram um Réveillon diferente e inesquecível no litoral. Apesar de atendidos em Itanhaém, no hospital estadual, são de Guarulhos.


Também na primeira hora


Em Guarujá, duas mamães tiveram bebês nos primeiros minutos de 2019 na rede pública. No Hospital Santo Amaro, uma menina veio ao mundo à 0h02, de parto normal, e outro bebê nasceu em uma cesárea à 0h16.


A primeira chegou com 3.390 kg e 48 centímetros, e ainda não tinha nome definido no momento do nascimento, então, o dado não foi divulgado à imprensa. A família da segunda não quis divulgar mais informações. Em Bertioga, uma criança nasceu à 0h22, mas a prefeitura não divulgou detalhes.


Primeiro dia tranquilo


Em Santos, as maternidades Silvério Fontes, na Zona Noroeste, e do Hospital dos Estivadores ficaram sem nenhum parto, pelo menos até o fim da tarde de terça-feira (1º), segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de Santos.


Outra cidade que também teve bastante calmaria na maternidade nas primeiras horas de 2019 foi São Vicente. Apenas às 13h42 é que veio ao mundo Esther Cristina, de parto normal.


Com 2,570 kg e 47 centímetros, ela será a irmã caçula de Jonathan, de 14 anos, Nícolas, de 11, e Pedro Henrique, de 2. Os pais, Márcia e Érik, contaram que, por só terem até então filhos meninos, o bebê será a princesinha da casa. “É uma bênção de Deus”, disse o pai.


Logo A Tribuna