Explosão de casos de gripe no litoral de SP faz atendimento médico subir 50% em uma semana

Cidades montam estratégias para receber o público com sintomas do vírus Influenza

Por: Rosana Rife  -  25/12/21  -  06:29
Na UPA da Zona Noroeste, em Santos, também foi verificado nos últimos dias aumento de pacientes com sintomas de síndromes gripais
Na UPA da Zona Noroeste, em Santos, também foi verificado nos últimos dias aumento de pacientes com sintomas de síndromes gripais   Foto: Vanessa Rodrigues/AT

As cidades da Baixada Santista montaram esquema especial para atender ao aumento de casos de gripe em toda a região. Até o momento, mais de 6 mil pessoas procuraram atendimento nas unidades de saúde dos municípios nos últimos dias, uma alta de praticamente 50% no número de atendidos com sintomas de gripe na maioria das cidades. Mas não há registro de pacientes com a nova cepa do vírus Influenza H3N2, chamada de Darwin.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


Praia Grande, por exemplo, atendeu 3.083 casos de moradores nessa situação entre os dias 16 e 22 de dezembro contra 1.307 na semana anterior, quase três vezes mais. A Secretaria de Saúde está reforçando as equipes das unidades para agilizar o atendimento. Durante o feriado de Natal, os moradores podem se dirigir ao pronto-atendimento Porta de Entrada do Hospital Irmã Dulce, PS Quietude e UPA Samambaia, que funcionam 24 horas, assim como o Pronto-Atendimento para Síndromes Gripais, no Ginásio Falcão.


Bertioga também reforçou a equipe de profissionais da saúde para agilizar o atendimento e reduzir a fila de espera, que caiu para uma hora. O atendimento é feito separado de outras patologias. De acordo com o Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS), responsável pela administração do Hospital Municipal, a média de atendimentos nos últimos sete dias foi de 375 casos - cerca de 80% superior ao registrado em novembro deste ano.


Em Cubatão, de 375 testes rápidos para detecção de influenza realizados pela Secretaria de Saúde na última semana, 198 amostras deram positivo para Influenza A. A confirmação quanto à nova cepa depende do Instituto Adolfo Lutz. Devido ao aumento de casos, o Município alterou o atendimento no Pronto-Socorro Central, com a ampliação da área externa, coberta e ventilada. Entre 20 e 22 de dezembro, foram realizados uma média de 570 atendimentos diários. Para se ter uma ideia, na primeira semana de dezembro, foram 389. Os atendimentos também são realizados no Pronto-Socorro Infantil e na Unidade de Pronto Atendimento.


Guarujá também enfrenta alta na procura por atendimento médico em todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Na UPA Rodoviária, a principal da Cidade, por exemplo, em 1° de dezembro, ocorreram 128 atendimentos por sintomas gripais. No dia 15, esse número passou para 410. Já na última segunda-feira, foram 629. Os pacientes que chegam no local com sintomas de gripe são atendidos de forma separada dos demais.


A Prefeitura de São Vicente não registrou casos de Influenza, mas informa que, entre os dias 15 e 20, 650 pessoas foram atendidas com sintomas gripais somente no Hospital Municipal. Há tenda no local para receber esses pacientes, onde são realizados os testes para covid-19. É preciso ser encaminhado pelo médico plantonista. A cidade também tem reforçado equipes de atendimento.


Já Santos começou o atendimento com tendas nas UPAs na última sexta-feira (24), para dar vazão à procura por atendimento médico de pacientes com síndrome gripal. O Município tem atendido entre 700 e 80 pessoas por dia nessa situação.


“Antes eram 500 por dia. É um aumento expressivo do número de pacientes. Por isso retornaremos com as tendas nas nossas três UPAs para dar mais qualidade no atendimento e também para evitar a contaminação das pessoas que estão sem os sintomas da gripe”, informou o secretário de Saúde, Adriano Catapreta.


Litoral Sul
Em Peruíbe, equipes médica e de enfermagem estão sendo reforçadas para dar conta do atendimento, que cresceu cerca de 50%. Foram instaladas duas tendas na UPA. Também estão sendo feitos testes rápidos de covid-19 para auxiliar no diagnóstico diferencial, informa a administração municipal.


Itanhaém também registra aumento na procura por atendimento médico, mas não informou os números registrados nos últimos dias.


A administração municipal realiza contratação emergencial de médicos para ampliar a capacidade de atendimento. O PS Infantil já conta com esse reforço.


Mongaguá não registrou casos da nova variante. Na cidade, todas as pessoas com mais de seis meses de vida podem tomar a vacina contra a gripe na Unidade de Saúde da Família, das 8h30 às 11h30, entre os dias 27 e 30 e em 3 de janeiro.


Logo A Tribuna