Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Em nova reclassificação, Baixada Santista segue na fase amarela do Plano São Paulo

Em anúncio extraordinário nesta sexta-feira, oito regiões do Estado de São Paulo regrediram de fase devido a alta de casos da Covid-19

Por: Nathália de Alcantara  -  15/01/21  -  15:42
Atualizado em 15/01/21 - 16:06
Análise da OMS constatou que parcela de pessoas com idade entre 15 e 24 anos subiu de 4,5% para 15%
Análise da OMS constatou que parcela de pessoas com idade entre 15 e 24 anos subiu de 4,5% para 15%   Foto: Vanessa Rodrigues/AT

A Baixada Santista segue na fase amarela do Plano SP, do Governo Estadual. A reclassificação foi antecipada em três semanas, para esta sexta-feira (15), devido ao agravamento da pandemia de coronavírus no Estado.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Pela regra, as antecipações só ocorrem se há necessidade de impor medidas mais restritivas por conta do agravamento nos índices de saúde.


A fase amarela é de flexibilização, com poucas restrições de horário e capacidade em comércios, por exemplo. A categoria estava ansiosa para se manter na fase atual e seguir funcionando na nova classificação do Governo Estadual.


Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista da Baixada Santista, Omar Abdul Assaf, a decisão é uma questão de justiça.


“Tivemos um Réveillon sem problemas e não tem mais dado aquele movimento grande na Cidade. Não poderiamos retroceder neste momento. Seria um golpe muito duro para a região”.


Agora, Omar diz que o interesse é a fase verde, principalmente pensando na temporada. “Queremos melhorar a flexibilização assim que começar a vacinação”.


O presidente da CDL Santos-Praia, Nicolau Obeidi, pede que as pessoas façam a sua parte para que a região siga avançando no Plano SP.


“É preciso usar máscara, evitar aglomeração e tomar os cuidados. Não podemos seguir no esquema 'me engana que eu gosto', fingindo que todos estão respeitando o que é pedido”.


Ele diz que a vacina é, agora, “o milagre esperado”. “Aos poucos, torcemos para voltar à vida normal. Queremos que o comércio consiga melhorar e reerguer o quanto antes”.


Já o infectologista Eduardo Santos se diz decepcionado com a decisão do Estado. “Temos acompanhado a situação no Rio de Janeiro, em Manaus,e não estamos aprendendo nada. É preciso pensar que, daqui a pouco, essa situação pode ser aqui, na Baixada”.


Respiradores


O Governador João Doria anunciou que disponibilizará 40 respiradores desenvolvidos pela Universidade de São Paulo (USP) para o Estado do Amazonas. Cinco deles seriam enviados ainda nesta sexta-feira (15). Neste sábado (16), irão mais cinco, no domingo (17) outras 20 unidades e, na semana que vem, os 10 restantes.


Vacina


Começa nesta segunda-feira (18) a entrega das doses da vacina do Butantan ao Ministério da Saúde para a imunização contra a covid-19. Cerca de 4,5 milhões de doses prontas para aplicação serão encaminhadas para um Centro de Distribuição e Logística do Ministério da Saúde, no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos.


“Vamos aguardar que neste domingo a Anvisa autorize o uso emergencial da Vacina do Butantan, assim como esperamos que o faça também para a vacina AstraZenica. O Governo de São Paulo torce, pede e recomenda, dentro do seu limite, que a Anvisa e o Ministério da Saúde adote vacinas, não só a vacina do Butantan, não apenas a vacina da Fiocruz, mas também outras vacinas diante do quadro gravíssimo de saúde pública no País”, pediu o governador João Doria (PSDB).


A vacina do Butantan contra o coronavírus obteve 50,38% de eficácia global no estudo clínico desenvolvido no Brasil, além de proteção de 78% em casos leves e 100% contra casos moderados e graves da covid-19. Todos os índices são superiores ao patamar de 50% exigido pela Organização Mundial de Saúde.


Como está a fase amarela hoje:


- A capacidade máxima passa a ser limitada a 40% de ocupação para todos os setores. Antes, o percentual variava por setor: academias podiam operar com apenas 30% da ocupação, por exemplo.


- O atendimento presencial ao público pode ser feito apenas até as 22h, em todos os setores, exceto no setor de bares, que pode funcionar até as 20h.


- O horário de funcionamento passa a ser limitado a 10 horas por dia para todos os setores. Antes, o horário variava por setor.


Doria anunciou nova classificação do Plano São Paulo nesta sexta-feira
Doria anunciou nova classificação do Plano São Paulo nesta sexta-feira   Foto: Divulgação/Governo do Estado

Reclassificação


Silvia Regina Delgado foi anunciada a nova comandante da Guarda Civil Municipal (GCM) de Praia Grande, segundo informou a prefeitura. Integrante da corporação


Em coletiva no início da tarde desta sexta-feira, o governador João Doria anunciou que oito regiões do Estado regrediram de fase, sendo sete para a cor laranja e uma para a vermelha, a fase mais restritiva.


Passaram para a fase laranja as regiões de Araçatuba, Bauru, São José do Rio Preto, Franca, Ribeirão Preto, Piracicaba e Taubaté. A região de Marília foi a única do Estado que regrediu para a fase vermelha.


Assim como a Baixada Santista, a capital paulista seguirá, também, na fase amarela.


Logo A Tribuna